Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 13/05/2015

ProAr é referência no atendimento de asma e rinite

Pro Ar e Doen_as Respirat_rias-fotos Jorge Magalh_es (11)Tosse, coriza e febre são sintomas que aparecem com a queda da temperatura. Contudo, as gripes e resfriados que são freqüentes nesse período, geralmente, agravam as crises asmáticas e de rinite em pessoas que já são acometidas por essas doenças.

 

No Programa de Controle da Asma e da Rinite Alérgica, o ProAr, pacientes fazem o tratamento gratuitamente, que consiste em consultas e fornecimento de medicamentos. Eles são referenciados pelas unidades de saúde, através da Central de Regulação, da Secretaria Municipal de Saúde.

 

A coordenadora do programa, a pneumologista Heli Brandão, diz que a asma e a rinite são doenças que podem ser controladas através das orientações médicas e do uso da medicação prescrita. Elas acometem tanto crianças quanto os adultos. A maioria dos casos, todavia, é diagnosticada na infância e é comum manifestar-se em pessoas de uma mesma família.

 

“As crianças são as mais acometidas, porque têm menor resistência, uma vez que o sistema imunológico não está 100% desenvolvido e são mais vulneráveis. Muitas delas também frequentam as creches e a aglomeração faz aumentar o risco de infecção”, explica.

 

A pneumologista afirma que algumas atitudes dentro das residências podem evitar o desenvolvimento dos sintomas da asma e da rinite, principalmente no inverno. Heli Brandão orienta os pacientes que evitem o contato com a poeira, pêlo de animais e com pessoas que estejam resfriadas e gripadas.

 

Também devem manter a casa arejada, trocar as roupas de cama, como lençóis e fronhas, evitar plantas e animais dentro de casa. “Os ácaros presentes nos colchões e travesseiros são os vilões para desencadear as crises respiratórias”, aponta.

 

ATENDIMENTO

 

Para ser atendido no ProAr, os pacientes – adultos e crianças – devem passar pelo clínico na unidade de saúde, que vai solicitar a avaliação do pneumologista. As guias são encaminhadas para a Central Municipal de Regulação, responsável em realizar o agendamento.

 

Além de consultas com pneumologista e distribuição de medicamentos, são oferecidos no programa atendimento com enfermeiro, fisioterapia respiratória, realização de espirometria e orientações e palestras aos pacientes cadastrados.

 

A dona de casa Lady Daiana de Araújo há três anos acompanha o filho, o pequeno Marcelo Araújo, de 11 anos, nas consultas com o pneumologista do ProAr. Ela observa que com a queda das temperaturas o garoto sofre com a falta de ar. “Se não fosse esse acompanhamento, que ele recebe com freqüência, as crises de asma seriam ainda piores”, diz. O ProAr funciona no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Leda, na rua Geminiano Costa, no centro.