Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 09/09/2017

“Quando abri os olhos diante de Deus, não reconheci o meu corpo”, diz ex-travesti

Com um passado marcado pela ausência paterna, abuso sexual, homossexualidade e uso de drogas, Felipe Valentino tem visitado diversas cidades brasileiras para compartilhar seu testemunho de transformação.

 

O primeiro passo para a mudança de Felipe aconteceu depois que ele foi convidado por uma amiga, Tauana Felizarda, para ir à uma programação de sua igreja. Na ocasião, Felipe colocou sua melhor roupa e foi ao encontro religioso como travesti. No entanto, aquela foi a última vez que ele se viu como mulher.

 

“Eu fui liberto para honra e glória do Senhor. Todas as máscaras naquele dia saíram dos meus olhos. Quando abri os meus olhos diante de Deus, eu não reconhecia mais o meu corpo. Eu olhava para aqueles seios e dizia: ‘Deus, não sou eu’”, disse Felipe em um dos cultos promovidos pelo Movimento Christeen.

 

Depois de ser profundamente tocado por Deus, Felipe sentiu a necessidade de se vestir como homem. Suas fotos e um vídeo que registra o rapaz cortando os cabelos foram compartilhados por milhares de pessoas nas redes sociais.

 

Hoje, Felipe afirma que Deus não muda os propósitos em nossas vidas, mas os trajetos podem ser alterados por causa das nossas decisões.

 

“Ele permitiu que eu me tornasse travesti, que eu fosse abusado pelo meu irmão? Permitiu. Nada acontece sem a permissão de Deus, mas é por conta das nossas escolhas”, disse ele, “Eu decidi transformar o meu corpo, eu decidi ser um travesti, eu decidi virar as costas para Deus. Mas Ele não virou as costas para mim”.

 

A história de Felipe alcançou os ambientes mais inusitados. “Deus me levou nos mesmos lugares onde eu servia satanás, para dizer que Ele é o rei da minha vida. Fui procurado por vários programas de televisão para contar meu testemunho. Não é para a minha glória, mas é porque Deus me disse que iria, através da minha vida, alcançar as nações”, disse o rapaz, que teve sua história repercutida internacionalmente.

 

“Deus restituiu a minha família e renovou o meu guarda roupa. Eu queimei uma mala de roupas femininas e Deus me deu muito mais do que uma mala de roupas. Hoje eu desfruto do melhor de Deus”, ele conta.

 

Felipe incentiva os cristãos a terem convicção do poder transformador do Evangelho. “Volte a acreditar que homossexuais voltarão para os caminhos do Senhor, porque eu estou aqui para dizer que tem jeito sim. Volte a acreditar que prostitutas podem sair do prostíbulo e serem grandes mulheres de Deus. Que traficantes podem deixar a boca de fumo e servirem a Jesus”.

 

GUIAME