Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 26/02/2018

Quatro cantoras evangélicas tentarão vagas como deputadas federais e estaduais em 2018

Famosas no segmento gospel, quatro cantoras evangélicas tentarão vagas como deputadas estaduais e federais nas eleições de 2018. Duas delas já possuem nomes fortes na política, outras duas são iniciantes e se preparam para assumir este desafio.

A cantora Lauriete, eleita em 2010 como deputada federal pelo Espírito Santo, não participou das eleições em 2014, mas tentará voltar à Câmara dos Deputados em 2018. Casada com o senador Magno Malta, Lauriete tem grandes chances de conseguir se eleger.

 

Quem também está de olho nas cadeiras da Câmara Federal é a cantora Vanilda Bordieri. Em entrevista ao JM Notícia, o assessor da cantora confirmou o interesse. Vanilda ainda não se filiou a nenhum partido político, mas tem interesse em se candidatar como deputada federal.

 

Já as Assembleias Legislativas poderão ter outros nomes famosos no meio gospel, mas até o momento só a cantora Mara Lima confirmou que é candidata à reeleição. Mara está em seu segundo mandato no Estado do Paraná e tentará se reeleger pela terceira vez.

 

A cantora Flordelis pretende se candidatar como deputada, mas não confirmou se será como federal ou estadual pelo Rio de Janeiro. Ao JM Notícia, a missionária declarou suas intenções de entrar na política: “Quero muito sim [ser candidata] porque é uma ferramenta que irá me ajudar a ajudar muito mais pessoas”, disse ela.

 

Líderes evangélicos e políticos querem André Valadão no Senado.

 

Há um grupo de líderes evangélicos e políticos articulando candidaturas de nomes fortes no segmento para aumentar a quantidade de parlamentares na bancada evangélica do Congresso Nacional.

 

O nome do cantor e pastor André Valadão está sendo cogitado para pleitear a vaga no Senado pelo estado de Minas Gerais. Atualmente pastoreando a Igreja Batista da Lagoinha na Flórida, André Valadão não teria recebido apoio da família e não respondeu aos contatos feitos pelo grupo.

 

Hoje a bancada evangélica é formada por 93 deputados e três senadores. O grupo espera aumentar estes números para 150 deputados e 15 senadores. O sucesso desse projeto, porém, dependerá da união entre as denominações.

 

 

JM NOTÍCIAS