Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 26/11/2016

Queda de cabelo: porque acontece e como evitar

03Embora o cabelo tenha dias ruins, os fios não caem ‘do nada’, segundo a dermatologista Paula Sanchez. Sempre existe motivo por trás dessa queda, como estresse, uma dieta desequilibrada, deficiência nos estoques de ferro do corpo ou problemas na tireoide.

 

Para descobrir o motivo da queda de cabelo, é importante saber que os fios funcionam segundo um sistema de fases. “O fio de cabelo possui três fases: a anágena que é a de crescimento, a catágena que é a intermediária e por fim a telógena, onde os fios morrem e caem. Quando há algum agente desencadeador, ocorre um desequilíbrio e muitos fios passam para a última fase, aumentando a queda. Normalmente, uma queda de 50 a 100 fios por dia é considerada normal. Quando ela supera esse número podemos pensar no eflúvio telógeno (nome dado a queda além do comum)”, diz a dra. Paula.

 

A alopecia androgenética, popularmente conhecida como calvície, é comum tanto em homens quanto em mulheres, e no sexo feminino fica mais aparente na risca central do cabelo, com a área aparentando ser mais escassa. “Não notamos uma queda de cabelo propriamente dita, mas uma rarefação no couro cabeludo”.

 

Tratamento

 

A boa notícia é saber que os efeitos da queda de cabelo são totalmente reversíveis. A dra. Paula explica que, muitas vezes, o eflúvio telógeno melhora sozinho e os fios retomam o seu ciclo natural. Mas, é claro, existem maneiras de auxiliar nessa recuperação do couro cabeludo e fortalecer o fio com a manutenção de complexos de vitamina (via oral) ou loções tópicas, aplicadas diretamente na região.

 

Os casos de alopecia também têm saída e, para eles, o ideal é uma combinação de medicação oral e tópica. Fora isso, existem outros tipos de procedimentos que podem ajudar na recuperação e fortalecimento do cabelo saudável, como a mesoterapia (aplicação de nutrientes via injeção diretamente na área afetada), microagulhamento (estimulação da circulação sanguínea e metabolismo do couro cabeludo com ajuda de um equipamento – o roller — que faz micro furinhos no couro cabeludo) e o MMP (uma junção das outras duas técnicas).

 

Prevenção

 

O principal meio de sempre manter os cabelos saudáveis é investir em uma alimentação balanceada, com todos os nutrientes, rica em ferro e proteínas, segundo a Dra. Paula. Além disso, caso o problema seja mais sério, como um problema na tireoide, é importante seguir um acompanhamento médico e fazer uso dos medicamentos da forma correta. Ir regularmente a um dermatologista e a um endocrinologista é essencial para ficar com os fios sempre lindos e saudáveis.

 
GUIAME