Mens. & Reflexões

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 04/12/2014

Quem é teu próximo?

Amaras-ti-mesmo_ACRIMA20130108_0001_15 Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado. Tiago 4:17

Conta-se uma história de um certo sábio, que Certo dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar.
Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-las novamente de volta ao oceano.
“Por que está fazendo isso?”- perguntou o escritor.

 

“Você não vê! –explicou o jovem– A maré está baixa e o sol está brilhando.
Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia”.
O escritor espantou-se.

 

“Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pela praia.
Que diferença faz?

 

Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma.
O jovem pegou mais uma estrela na praia, jogou de volta ao oceano e olhou para o escritor.
“Para essa aqui, eu fiz toda a diferença..”.

 

Estamos cada vez mais insensíveis as estrelas que morrem todos os dias na praia da vida. Podemos comparar essas estrelas da ilustração com esses desamparados, jogados na rua que enchem nossas cidades. Normalmente fingimos que não estamos vendo essas pessoas, as vezes jogamos a responsabilidade para os governantes, muitas vezes jogamos a responsabilidade no próprio abandonado que é culpado por estar nas ruas. Chegamos a usar a desculpa que fazer nossa parte não vai resolver os problemas de milhares outros drogados ou abandonados nas ruas.

 

Certa ocasião JESUS contou uma parábola para despertar a todos seus discípulos que nada adianta fazer parte de um sistema religioso e não realizar o obvio amar o próximo. O problema é que temos dificuldades de distingui quem é esse próximo. Quem é o teu próximo? Usamos a mesma desculpa muitas vezes do doutor da lei da parábola dizendo: Quem é meu próximo? Lucas 10:29.

 

Na parábola JESUS fala de como se herda o Reino dos Céus.

 

Ficamos usando o tempo todo aquele texto, que seremos salvo pela graça e não pelas obras e esquecemos que também a FÉ sem obras é morta…Efésios 2:8 Tiago 2:18. Jesus mostra nesta parábola do Bom Samaritano Lucas 10:25-37 que a responsabilidade de acudir os necessitados, feridos, desamparados, são dos possíveis candidatos a herdar o reino dos céus.

 

Interessante que na parábola existem dois personagens que faziam parte do sistema religioso e eram pela lei referência no culto a DEUS na antiga aliança. O sacerdote era o responsável pelo sacrifício e oferendas pela expiação do povo. Ou seja, era o principal elo entre o povo pecador e a expiação de pecados através do sacrifício. Outro era o Levita, aquele que era responsável pela adoração através dos louvores estava nas mãos dos Levitas a preparação da adoração. Jesus usa esses dois para exemplificar que nada adianta ser tudo isso: Sacerdotes, Levitas se não se tem amor, compaixão, misericórdia com o próximo.

 

Justamente um Samaritano desconhecido alguém odiado pelos Judeus vai e realiza a obra que cabia ao Sacerdote e ao Levita. DEUS quer que todos seus chamados discípulos amem ao seu próximo amar é se colocar no lugar do outro, isso é misericórdia. Veja o que JESUS diz sobre isso:

 

Vão aprender o que significa isto: ‘Desejo misericórdia, não sacrifícios’. Pois eu não vim chamar justos, mas pecadores”. Mateus 9:13
Acudir aquele que está ferido, doente, com fome, desamparado, jogados, os drogados é nossa responsabilidade não adianta fingir que não estamos vendo. Precisamos fazer algo, eu diria, no mínimo a nossa parte…

 

O perigo de fingir que não temos nada a ver com isso

 

“O Rei responderá: ‘Digo a verdade: O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’. Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos’.

 

Pois eu tive fome, e vocês não me deram de comer; tive sede, e nada me deram para beber; fui estrangeiro, e vocês não me acolheram; necessitei de roupas, e vocês não me vestiram; estive enfermo e preso, e vocês não me visitaram’. Eles também responderão: ‘Senhor, quando te vimos com fome ou com sede ou estrangeiro ou necessitado de roupas ou enfermo ou preso, e não te ajudamos?’
Ele responderá: ‘Digo a verdade: O que vocês deixaram de fazer a alguns destes mais pequeninos, também a mim deixaram de fazê-lo’. E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna”. Mateus 25:40-46

 

Reflitamos o que JESUS ordenou que fizéssemos:

 

Gospel +