Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 18/05/2017

Raí vai ganhar “salário” modesto como conselheiro do São Paulo

Um dos maiores ídolos da história do São Paulo, Raí terá salário simbólico para ser um dos membros do Conselho de Administração – o órgão, criado pelo novo estatuto do clube, terá a missão de auxiliar o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a tomar as grandes decisões.

 

Camisa 10 do time campeão mundial em 1992, Raí ganhará R$ 5 mil por cada reunião que participar. A tendência é de que o Conselho de Administração se reúna uma vez por mês. Em maio, porém, foram dois encontros, incluindo o da última segunda-feira, que vão garantir R$ 10 mil ao ex-jogador.

 

Júlio Conejero, que é genro de Juvenal Juvêncio, terá a mesma bonificação, já que chegou ao conselho de maneira igual à de Raí – por indicação do presidente Leco. Saulo de Castro, o terceiro escolhido por Leco, abriu mão de sua remuneração por entender que seria incompatível com sua ocupação pública.

 

De acordo com o novo estatuto tricolor, os principais cargos no Morumbi passam a ter salário. O presidente, por exemplo, embolsa R$ 27.500, como o Blog revelou com exclusividade em 24 de abril. Dono do cargo de diretor-executivo mais visado, Vinícius Pinotti teria direito a aproximadamente R$ 30 mil mensais para tocar o departamento de futebol, mas ele recusou o dinheiro.

 

Por falar em Raí, o ídolo esteve na reunião da última segunda-feira no Morumbi, quando Rogério Ceni foi o tema principal. Raí se juntou aos demais nas críticas às entrevistas do treinador, que não tem reconhecido o mau momento do time dentro de campo. De qualquer maneira, o Conselho de Administração deu um voto de confiança ao técnico.

 

YAHOO NOTÍCIAS