Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 05/05/2016

Reforma no “túmulo de Jesus” une cristãos em Jerusalém

2Padres e monges armênios que sempre brigavam com os ortodoxos gregos no santuário criado ao redor da tumba onde Jesus teria sido sepultado, na Cidade Velha de Jerusalém, agora estão unidos para restaurar o local que corre risco de desabamento.

 

A reforma do santuário vai custar US 3,4 milhões e um acordo para custear essa obra foi assinada em 22 de março, prevendo o início das obras já para o próximo mês, assim que acabar as comemorações da Páscoa ortodoxa.

 

Os grupos religiosos contribuirão com um terço do valor da obra e um banco grego resolveu ofertar 50 mil euros para ajudar com os gastos, pedindo em troca que o nome da empresa estivesse estampado no maquinário.

 

A obra irá realizar uma série de alterações na estrutura do local, incluindo remover camadas com centenas de anos de história do santuário, limpa-lo e remonta-lo.

 

O problema na estrutura do imóvel tem total ligação com a união desses grupos cristãos que por tanto tempo protagonizaram brigas com socos e pontapés.

 

Quando forma informados que o santuário corria risco de desabamento os grupos precisaram agir, até porque a polícia israelense precisou interditar o local e impedir a entrada dos peregrinos.

 

As autoridades israelenses fizeram também um alerta: ou eles reformam o espaço ou não poderão mais utilizá-lo.

 

Depois de estudos e negociações, a reforma do santuário sairá do papel, o trabalho consistirá em remover a gaiola de ferro que os governantes coloniais britânicos de Jerusalém construíram em 1947; retirar todas as lajes, a concha de mármore ornamentada construída em 1810, durante o domínio otomano de Jerusalém; e por fim encontrar os restos do santuário dos cruzados do século 12, que está por baixo.

 

Vale lembrar que o santuário em questão não é a tumba onde os protestantes visitam quando vão à Israel.

 

GOSPEL PRIME