Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/04/2018

Religiosos militantes do PT comparam Lula a Moisés: “Ele nos fez cruzar o Mar Vermelho”

O comício disfarçado de missa póstuma em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia, realizado no último sábado, 07 de abril, expôs um cenário de devoção religiosa ao ex-presidente Lula (PT) por parte dos seguidores da ideologia política de esquerda.

 

As cenas insólitas registradas durante o ato mostraram o nível de devoção a Lula por parte dos seguidores do PT e demais entusiastas da esquerda: a ex-presidente Dilma, comunista, fez uma “oração”, recitando um devocional de São Francisco de Assis; e a pastora luterana Lusmarina Campos Garcia pedindo, de forma genérica, que os militantes fossem “à luta” por Lula.

 

Moisés

 

Aos poucos, o comício deixou o disfarce de missa e se tornou um ato ecumênico, o que permitiu ao líder judeu Nelson Nisenbaum comparar Lula a Moisés, que comandou o êxodo hebreu do Egito.

 

“A liberdade e a justiça são valores fundamentais para nós, judeus… Nós sofremos com o nazismo na Alemanha, e nós estamos sentindo o cheiro do fascismo aqui no Brasil. Onde houver fascismo, o judeu estará ferido. Não interessa contra quem. Se o negro está ferido, o judeu está ferido, se o muçulmano está ferido, o judeu está ferido”, disse Nisenbaum.

 

“Se o Lula está sendo injustiçado, o judeu está sendo injustiçado. Lula é o nosso Moisés! Ele formou o povo brasileiro. Ele nos fez cruzar o Mar Vermelho para chegar na liberdade! Viva Luiz Inácio Lula da Silva, Lula livre! Lula presidente”, acrescentou o judeu.

 

A ode a Lula não parou por aí. Num contexto que já configurava desobediência a um mandado judicial – o ex-presidente deveria ter se entregado à Polícia Federal até 17h00 do dia anterior – a pastora Lusmarina disse que se as pernas de Lula não pudessem percorrer o Brasil difundindo os valores da esquerda, ela e os demais apoiadores se tornariam as pernas dele.

 

“Em nome do Lula nós vamos para todo lugar. Nós vamos lutar, nós vamos continuar. E, se essas pernas não puderem percorrer o país, as nossas vão percorrer por elas”, declarou a pastora luterana. “Se essa voz for impedida, a nossa vai gritar e vai continuar clamando por justiça e por liberdade para o nosso povo mais sofrido. Nós estamos juntos. Lula livre!”, concluiu.

 

Lusmarina Campos Garcia é a mesma pastora que acompanhou Kleber Lucas ao terreiro de candomblé em dezembro do ano passado, numa cerimônia de doação de valores para reconstrução de um barracão incendiado em 2014. Na ocasião, ela e o cantor gospel cantaram e dançaram a música Maria, Maria, de Milton Nascimento, famosa na voz de Elis Regina.

 

Ao final do comício, Lula abraçou os apoiadores e se reuniu por algumas com os aliados mais próximos na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo (SP), antes de se entregar à Polícia Federal para iniciar o cumprimento da sentença de 12 anos e 1 mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

 

GOSPEL+