Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 15/03/2017

Saiba como evitar os tipos mais comuns de lesão durante a corrida

Praticar corrida, por mais simples que possa parecer, exige cuidados. As lesões são muito comuns neste tipo de atividade, sejam em corredores iniciantes, amadores ou profissionais. Com o tempo ou devido à falta de preparo, é natural que surjam desgastes ósseos, musculares e tendinites. Algumas medidas, no entanto, podem ajudar na prevenção desses problemas.

 

Conheça algumas lesões comuns em corredores e aprenda algumas dicas que podem ajudar a evita-las:

 

Tendinite

 

A tendinite, como o próprio nome diz, é uma inflamação no tendão. Muito comum no tendão de aquiles de pessoas que praticam corrida, este tipo de lesão está relacionada à sobrecarga de treinos ou a falta de alongamento correto. Outro fator desencadeador do problema são os movimentos repetitivos executados de forma errada, como caminhar ou correr com pés e joelhos desalinhados, por exemplo. A dica é jamais iniciar um exercício físico sem alongamento adequado. Caso exista algum tipo de tendinite, deve-se aplicar gelo, alongar com mais cuidado a região e jamais se exercitar com dor. Também é possível fazer uso de medicamentos anti-inflamatórios de uso tópico. Se o problema persistir por muitos dias, deve-se procurar um médico.

 

Distensões musculares

 

As distensões são o rompimento de grande quantidade de fibras musculares e vasos sanguíneos, causando dor e hematomas. Normalmente ocorrem após um movimento que exige muita força ou é feito de forma brusca, sem que músculos, ossos, ligamentos e tendões estejam preparados. O tratamento também pode ser feito com gelo, mas deve-se procurar um médico para avaliação do caso. A dica é sempre aumentar a intensidade dos treinos de forma gradual para evitar distensões.

 

Fratura por estresse

 

Mais comum em atletas profissionais, fraturas por estresse acontecem por causa de microfraturas que vão ocorrendo na massa óssea, conforme os impactos dos treinos acontecem. Em longo prazo, esses pequenos desgastes podem levar a uma fratura. São muito comuns nos membros inferiores, especialmente na tíbia e fêmur. Para evitar, recomenda-se intercalar os treinos de corrida com fortalecimento muscular. Músculos mais fortes tendem a absorver e proteger os ossos de impactos frequentes. Também vale ficar atento aos sinais que o corpo dá de cansaço e dor, sempre ter um período de descanso e sono adequado e evitar correr todos os dias.

 

Canelite

 

A canelite é uma inflamação recorrente causada na tíbia, principal osso da canela. Costuma ser causada por treinos muito rígidos, movimentos errados durante a corrida, fatores genéticos e até mesmo tênis inadequado para a prática. As medidas recomendadas são fortalecimento muscular dos membros inferiores, utilização de tênis adequados para corridas e sempre aumentar os treinos de forma progressiva. Caso as dores persistam, deve-se consultar um médico.

 
Notícias ao minuto