Dicas

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/07/2014

Saiba como organizar as tomadas da sua casa, para evitar bagunça, curto-circuito e incêndio

IMG0992A Diferentemente do que cantava o grupo de pagode É o Tchan, não tem brincadeira certa com tomada. Para quem acha que tudo se resume ao “encaixa, encaixa, encaixa, encaixa, encaixa, encaixa, remexe e agacha”, o Compadre Washington já deu o recado: “Sabe de nada, inocente!”.

 

O resultado do uso excessivo de extensões e benjamins vai muito além do emaranhado de fios. “Fora o incômodo visual, pode gerar um aumento da conta de luz, curto-circuito e até incêndio por conta de sobrecarga”, diz a arquiteta Ana Paula Magalhães.

 

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) determina o mínimo de uma tomada a cada 5 m² ou cômodo. Para interruptores, a proporção é de um para cada ponto no teto.

 

Para Ana Paula, cozinha, área de serviço e sala devem ter mais pontos de eletricidade, pois concentram maior número de aparelhos de uso constante. “Ar-condicionado, chuveiro elétrico, máquinas de lavar e secar roupas, por exemplo, requerem tomadas específicas. Sugiro que se coloque o maior número possível de tomadas, respeitando a carga dos disjuntores e circuitos”, explica a arquiteta.

 

Mas como saber o limite de eletroeletrônicos que podem ser plugados numa tomada? “Sobrecarga não é como doença silenciosa. Faz logo estardalhaço. A primeira coisa é a queda do disjuntor, e aí tudo é desligado. Se a fiação chegar a aquecer, rola aquele cheiro de queimado, sai fumaça. Pode até pegar fogo”, conta Lourdes Printes, engenheira civil e diretora técnica da LCP Engenharia & Construções.

 

Melhor sobrar… Em tempos de smartfones e tablets com baterias cada vez menos duráveis, é bom ter tomadas suficientes para tudo em casa. “Tem gente que só se preocupa com cor de parede e deixa para lá algo tão importante, que faz parte do dia a dia. É crescente a quantidade de aparelhos que precisam de carga frequente”, pontua Ana Paula.

 

Mas não vá colocar um monte de tomadas dentro de casa. Para o também arquiteto Rodrigo Lima, é importante que as inserções sejam integradas ao leiaute dos ambientes. “Depende da disposição dos eletrônicos grandes e médios. Tem que haver esse bom senso”, ensina o profissional.

 

De acordo com a designer de interiores Jéssica Mendes, é importante haver harmonia na decoração. E as tomadas e interruptores fazem parte disso. “Não adianta poluir o visual com itens demais. O ideal é planejar bem para obter um número preciso. E utilizar tons próximos aos que foram escolhidos para as paredes”, diz a decoradora.

 

1- Placa 3 postos separados Tangerine Gloss marca Nereya: R$ 4,50, na Tendtudo;
2 – Módulo de tomada da marca Zeffia: R$ 6,90, na Tendtudo;
3 – Tomada de sobrepor número 1423, da marca Fame: R$ 10,59, em www.telhanorte.com.br;
4 – Tomada número 1406 da marca Fame: R$ 9,20, em www.telhanorte.com.br;
5 – Tomada Modulare, da marca Fame: R$ 6,99, em www.telhanorte.com.br;
6 – Tomada da marca Delta Mondo BR: R$ 15,12, em www.leroymerlin.com.br.