Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 05/03/2015

Samu treina para atender ocorrências envolvendo produtos perigosos

45O Samu está revisando seu protocolo técnico operacional, com novas orientações para as equipes de atendimento à população. Na terça-feira, 3, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, foi realizado um treinamento de capacitação com os operadores da unidade que atuam em Feira de Santana, para abordagens em acidentes que envolvam o transporte rodoviário de produtos perigosos.

 
A capacitação, ministrada por Sérgio Aras, técnico em segurança ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, orientou os integrantes do Samu sobre a base legal dos procedimentos, a Classificação Brasileira de Produtos Perigosos e como fazer a leitura correta de rótulos, números e símbolos que identificam as características de cada substância e os riscos que elas representam para a segurança da população.

 

 

“Queremos agir sempre com segurança, visando proteger não só a população mas também os próprios integrantes do Samu nas possíveis abordagens em caso de acidentes com produtos perigosos”, ressalta Maiza Macedo, coordenadora do Samu.

 

Um mapeamento de risco elaborado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente mostrou que em Feira de Santana, passam, em média, 250 veículos transportando esse tipo de carga. Muitos circulam não só nas rodovias, mas também em áreas urbanas gerando risco de acidente.

 

A estratégia montada para casos de acidente, inclui um banco de dados com a classificação dos produtos considerados perigosos. Através do respectivo número, o serviço de regulação do Samu orienta a equipe que estiver na intervenção.

 

A coordenadora Maiza Macedo ressalta ainda que “na abordagem de vítimas em acidente com líquidos inflamáveis, gases ou qualquer outra substância tóxica, é necessário conhecimento técnico e científico, não existe atendimento qualificado sem equipe preparada”.

 

INTEGRAÇÃO

 

Nesse tipo de emergência deve haver a participação de outras instituições como Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária, Defesa Civil e os órgãos de meio ambiente. Para isso, foi elaborado o Sistema de Comando de Incidentes (SCI) visando o entendimento para que todos os recursos funcionem de forma integrada.

 

“O Samu presta assistência à vítima e para termos acesso ao espaço da ocorrência é necessário nos cercarmos de todas as garantias para termos um ambiente seguro e assim salvar cada vez mais o maior o número de pessoas”, acentua Maiza.