Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 21/04/2017

SESP removeu mais de 2.600 animais mortos nos últimos quatro meses

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SESP), por meio do Departamento de Limpeza Pública, recolheu cerca de 2.650 animais mortos de pequeno porte, no período de janeiro a abril do ano corrente, e os encaminhou para o aterro sanitário de Feira de Santana, administrado pela empresa Sustentare.

 

De acordo com o coordenador do Serviço de Remoção de Animais Mortos, José Hamilton, em média, 30 animais são removidos diariamente por meio de uma equipe especializada da SESP. “Para este trabalho de recolhimento, utilizamos um veículo Picape e dois profissionais com equipamentos apropriados, como luvas, máscaras de proteção, sacos plásticos, entre outros materiais”.

 

Hamilton informou que 95% dos animais removidos são domésticos, a exemplo de cães e gatos, e 5% são animais silvestres, como sariguês, cágados, papagaios e urubus. Segundo ele, a maioria das mortes desses bichos tem como causa envenenamento, sobretudo por Chumbinho (produto clandestino, irregularmente utilizado como raticida), velhice e atropelamento.

 

O secretário municipal de Serviços Públicos, Justiniano França, disse que muitos animais mortos são jogados nas ruas, em terrenos baldios ou aterrados. Ele alertou que esse descarte incorreto apresenta risco potencial à saúde pública e ao meio ambiente, uma vez que um corpo em decomposição produz necrochorume e outras substâncias tóxicas que contaminam o solo e o lençol freático.

 

Conforme o secretário, para acionar o Serviço de Remoção de Animais Mortos, o solicitante pode ligar diretamente para a Central de Atendimento 156 da Prefeitura Municipal de Feira de Santana ou para o telefone do Departamento de Limpeza Pública da SESP: (75) 3602-8113. “O atendimento pela manhã é das 07 às12 horas e, pela tarde, das 14 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Já no sábado o serviço é viabilizado apenas pela manhã, das 07 às 12 horas”, pontuou.

 
Secom