Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 13/07/2018

“Seu Barriga”, do seriado Chaves, ensina que é preciso ler a Bíblia para mudar de vida

É difícil ouvir falar do seriado “Chaves” e não lembrar do personagem “Seu Barriga”, o cobrador de aluguel do cortiço que ficou famoso no imaginário popular de milhões de pessoas em toda América Latina.

 

Passados 47 anos da primeira exibição, o seriado Chaves ainda é visto na TV aberta do Brasil, mas o que chama mais atenção atualmente é a vida real dos atores, como Édgar Vivar, o “Seu Barriga” da história.

 

Vivar apareceu para dar uma entrevista no programa de TV “Salvando Vidas”, no Paraguai. Este é um projeto que visa a prevenção do suicídio, bullying, aborto, entre outras ações nocivas para a vida humana.

 

O ator falou um pouco da sua história, dizendo que também já passou por situações onde teve que enfrentar agressões verbais e até física, simplesmente por estar acima do peso:

 

“Havia um garotinho que sempre me batia e eu não sabia por quê. Tenho certeza que ele também não sabia. Uma vez o enfrentei e ele me disse que me bateu porque não gostava de mim, pois eu havia engordado”, disse ele, segundo informações da Gaceta Cristiana.

 

Apesar da maior conscientização na mídia sobre os efeitos negativos do bullying, Vivar acredita que com o surgimento da internet essa prática aumentou, possivelmente, por conta da possibilidade dos agressores utilizarem perfis falsos. “O bullying sempre esteve presente, mas agora ele piorou por conta da internet”, disse ele.

 

O ponto alto da entrevista foi o testemunho de fé de Édgar Vivar. Visando aconselhar pessoas que por ventura passam por situações de angústia, bullying ou pensamento suicida, o ator disse que a leitura da Bíblia é fundamental para uma mudança de perspectiva.

 

“Quando você lê a Bíblia, nunca mais é o mesmo”, disse ele, destacando que a participação de pessoas de confiança é importante nesse processo. “Com a ajuda de Deus e seus entes queridos, você pode olhar para a vida com novos olhos”, conclui.

 

 

Gospel +