Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/05/2018

Surfista que morreu pegando onda pode virar santo católico

Um surfista que morreu pegando onda pode se tornar o primeiro santo carioca. Já corre no Vaticano o processo de beatificação de Guido Schäffer (1974-2009), jovem médico e seminarista que adorava o mar e era conhecido em toda a zona sul do Rio de Janeiro por seu trabalho de atendimento aos mais pobres e sua pregação religiosa.

 

No último dia 1º de maio – data que marcou os nove anos de sua morte –, uma missa rezada na Praia do Recreio dos Bandeirantes pelo cardeal arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, comprovou a crescente popularidade da candidatura de Guido ao concorrido panteão dos santos católicos. A bênção das pranchas e uma oração à beira do mar foram os pontos altos do evento, que reuniu mais de mil pessoas na manhã do feriado.

 

“Entregamos cinco volumes ao Vaticano, mais de 600 páginas, com testemunhos, documentação, material produzido pelo próprio Guido, como seu diário espiritual e suas pregações, e também livros escritos sobre ele”, contou o delegado da Causa dos Santos da Arquidiocese do Rio, dom Roberto Lopes, responsável pelo processo de Guido. “Nesta primeira fase, os oficiais do Vaticano estão checando se todo o processo foi realizado de forma correta”.

 

Para que Guido Schäffer seja proclamado beato, será necessária a comprovação de um milagre; no caso, de uma cura que não possa ser explicada pela ciência. Para a canonização, é necessária a comprovação de um segundo milagre, também com o devido aval dos médicos.

 

Com informações do Estadão-Foto: Fabio Motta / Estadão