Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 20/06/2018

Suspeitos de matar pastora têm prisão decretada; pastor continua foragido

Os dois pastores, um ainda foragido, e o vigilante acusados de matar a pastora evangélica e professora da Uneb, Marcilene Oliveira Sampaio, e a prima dela, Ana Cristina Sampaio, tiveram a prisão redecretada na manhã de terça-feira (19), em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

 

O crime ocorreu em janeiro de 2016. No entanto, conforme a Polícia, via TV Sudoeste, o suspeito de ser o mandante do crime, o pastor Edimar da Silva Brito, continua foragido. O pastor Fabio de Jesus Santos e o vigilante Adriano Silva dos Santos foram abordados em casa pela Polícia Militar e levados ao Presídio Nilton Gonçalves.

 

Todos os suspeitos já foram presos outras vezes. Edimar Santos foi solto em junho de 2017. Depois, Fabio e Adriano também conseguiram o direito de cumprir a pena em liberdade. Na época do crime, os corpos de Marcilene Sampaio e Ana Cristina foram encontrados às margens de uma estrada que liga Vitória da Conquista ao município de Barra do Choça, em 20 de janeiro de 2016.

 

Conforme a Polícia, as duas foram mortas com golpes de pedra. A suspeita é que o crime teria sido motivado por vingança. As mulheres, que eram colegas de um dos pastores suspeitos, teriam saído da igreja dele para fundar uma nova igreja, levando a maioria dos fiéis.

 

 

Fonte: Bahia Notícias