Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 17/07/2015

Universal lista 5 motivos bíblicos para perdoar infidelidade: “Amor vai além das palavras”

traicaoA Igreja Universal do Reino de Deus publicou um artigo listando cinco motivos bíblicos para perdoar uma traição conjugal, e usou como ilustração o caso de infidelidade do ator Brad Pitt, que traiu a então esposa, Jennifer Aniston, com sua atual, Angelina Jolie.

 

O caso, que tomou as manchetes há mais de dez anos, foi usado pela denominação como um exemplo de que a sociedade raramente esquece um caso de infidelidade, e que isso é um complicador na hora do perdão.

 

No entanto, a igreja do bispo Edir Macedo apontou outros pontos que devem ser levados em conta no momento de avaliar um caso de traição amorosa.

 

O primeiro ponto mencionado no texto é que “você também erra”, embora os erros não devam ser equiparados: “Não compare seus erros aos erros de quem traiu. Equívocos não são números, não entram em equações matemáticas. Lembre-se de que você também já errou e, provavelmente, voltará a errar, ainda que não seja da mesma maneira. Quando você erra, espera o perdão. Portanto, conceda o mesmo a quem também errou, ‘pois todos pecaram e carecem da glória de Deus’”, diz o texto, fazendo referência à passagem bíblica de Romanos 3:23.

 

O segundo ponto abordado lembra que “o passado fica para trás”, e deixa uma valiosa lição: “Perdoar não é esquecer o fato, mas purificar seu coração de sentimentos ruins. A mágoa, a dor e o desejo de vingança podem destruir a vida de quem os mantêm em si. Por isso a Bíblia ensina: ‘Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas’”, sugeriu, mencionando Isaías 43:18.

 

O artigo da Igreja Universal diz que “perdoar sempre” é algo que foi ensinado por Jesus, e usou o registro de Mateus 18:22 como argumento: “’Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete’. Jesus ensinou a Pedro que o perdão deve ser concedido inúmeras vezes. Perdoar não é fácil, nem significa manter o casamento, mas todo cristão deve lembrar-se das Palavras do Senhor e cumpri-las”.

 

No quarto tópico, a lembrança de que “o amor vai além das palavras” reforça a necessidade de fazer pelo próximo o que se entende que seja o mais nobre: “A mágoa que mais dói é aquela causada por quem amamos. O amor, entretanto, ‘tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta’. 1 Coríntios 13:7. É preciso seguir a Bíblia quando ela pede: ‘Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade’. 1 João 3:18”.

 

O artigo encerra os cinco motivos dizendo que, “se você ama, perdoe”, pois é isso é o que Jesus fez por toda a humanidade: “Quem mais sofreu foi quem mais perdoou”, conclui.

 

Gospel +