Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 23/05/2018

Universidade proíbe encontros de alunos cristãos, que se reúnem na clandestinidade

A Universidade Federal Fluminense UFF) tomou uma medida parcial para pôr fim ao clima de hostilidade que vinha ocorrendo de forma recorrente no campus da instituição e, na prática, proibiu os encontros de alunos cristãos que eram realizados pelo Movimento Cristão Universitário (MCU).

 

Oficialmente, a UFF não proibiu os encontros, mas uma medida dos institutos de Psicologia, História e Filosofia e Ciências Sociais, que baniram os encontros em seus espaços, que inviabilizou as reuniões dos alunos cristãos.

 

Todo o imbróglio começou quando alunos simpatizantes de movimentos de esquerda passaram a hostilizar os cristãos. Em grande parte, a animosidade se deve à antipatia dos militantes à figura de Sara Winter, ex-feminista que se converteu ao Evangelho e agora defende a luta contra o aborto.

 

Em entrevista concedida ao porta Pleno News, Sara Winter revelou que os professores da UFF não se sentem à vontade para permitir os encontros dos jovens cristãos, que debatiam o papel dos seguidores de Jesus na sociedade durante as reuniões.

 

“Agora, outros professores estão com medo de sofrer represálias se permitirem a atividade. O MCU não tem mais onde realizar os encontros e as aulas. Enquanto isso, vemos que a UFF abre espaço para a pré-candidata a deputada federal do PSOL Talíria Petrone lançar sua campanha. E nós, que queremos estudar o papel do cristão na sociedade, somos vetados, relatou Winter, que também é pré-candidata a deputada.

 
Gospel +