Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 21/02/2015

Veja a tabela do imposto de renda com reajuste de 4,5%

imagesA presidente Dilma Roussef voltou a defender nesta sexta-feira, 20, o reajuste de 4,5% na tabela do Imposto de Renda (IR) 2015. Em janeiro, ela já havia vetado o aumento de 6,5% aprovado pela Congresso.

 
“Eu tenho um compromisso e vou cumprir meu compromisso, que é 4,5%. Não estamos vetando porque queremos, estamos vetando porque não cabe no Orçamento público. É assim”, argumentou Dilma em entrevista após a cerimônia de entrega de credenciais de novos embaixadores no Brasil.

 

A principal consequência dessa escolha da presidência é que mais contribuintes vão ter que pagar o imposto, enquanto que o reajuste de 6,5% deixaria um número maior de contribuintes isentos do pagamento e consequentemente uma arrecadação menor.

 

Para o economista Luiz Mário Vieira, da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), esse reajuste menor se deve ao ajuste fiscal anunciado pelo novo ministro da fazenda, Joaquim Levy, de se ter um superávit primário de 1,2% do PIB em 2015. “Acredito que nos próximos dois anos os 4,5% devem continuar, mas vai depender do momento do país”.

 

Vieira ainda alerta que não adianta apenas mais contribuintes pagarem, “o governo precisa também fazer a parte dele cortando custos”.

 

Veja como fica a Tabela do Imposto com o reajuste de 4,5%

 

– Trabalhador que recebe até R$ 1.868,22 fica isento.
– Salário de R$ 1.868,22 até R$ 2.799,86 é cobrada a alíquota de 7,5%, com parcela a deduzir de R$ 140,11.
– R$ 2.799,86 até R$ 3.733,19 a alíquota é de 15%, com parcela a deduzir de R$ 350,11.
– Salário de R$ 3.733,19 até R$ 4.664,68 fica com a alíquota 22,5%, com parcela a deduzir de R$ 630,09.
– Salário acima de R$ 4.664,68 é cobrada a alíquota 27,5%, com parcela a deduzir de R$ 863,33.

 

As informações são do A Tarde.