Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/11/2014

Vitória perde em casa para o São Paulo e se mantém na zona de rebaixamento

68617-3O Vitória entrou em campo na tarde deste domingo (9) para tentar garantir três pontos cruciais na briga contra o rebaixamento. O problema para o rubro-negro foi que o adversário da vez brigava pelo título do Campeonato Brasileiro e não deu trégua. O zagueiro Kadu até marcou um golaço, mas Luis Fabiano e Kaká trataram de levar todos os pontos para o São Paulo, deixando o tricolor com 62 pontos e na segunda colocação da tabela. Por sua vez, o Leão permanece na zona do rebaixamento, na 17ª posição, com 34 pontos.

 

Antes de a bola rolar, as equipes nem precisaram entrar em campo pra marcar um golaço ao vestirem uma camisa contra o trabalho infantil. Quando o árbitro Wilton Pereira Sampaio apitou início de jogo, no entanto, as coisas ficaram rapidamente feias para o Vitória, pois o São Paulo só precisou de 13 minutos para abrir o placar com Luis Fabiano. O atacante se livrou da marcação após falta cobrada por Osvaldo e mandou de cabeça para o canto direito de Wilson, sem chances para o goleiro do Leão.

 

Com um jogo pegado, demorou para o Vitória chegar ao empate. Esforço não faltava, mas o time pecou por vezes na marcação e isso facilitou um pouco a vida dos são-paulinos. A melhor opção eram as investidas de Nino Paraíba pela direita, mas que nem sempre terminavam em oportunidade de gol.

 

As bolas aéreas, que há alguns anos têm sido uma dor de cabeça para os torcedores do Vitória, seguiu no mesmo ritmo e apesar dos treinos feitos pelo técnico Ney Franco, as falhas continuavam a acontecer no setor defensivo. Ainda na primeira etapa, o rubro-negro levou um susto após Denilson acertar um chute na trave direita de Wilson aos 38 minutos, mas seguiu em desvantagem para o vestiário no intervalo.

 

Quando o segundo tempo começou, a postura do Leão não mudou, mas em dez minutos a equipe mostrou que não estava morta. O São Paulo dominava, mas Rogério Ceni não foi capaz de defender um chutasso de Kadu. Após operar dois milagres com chutes a queima-roupa, o goleiro até pulou, mas o chute do zagueiro, de muito longe, pegou um efeito e ainda bateu no travessão antes de sacudir as redes: 1 a 1.

 

Após o gol de empate, o técnico Muricy Ramalho tirou Ademilson e Osvaldo para fazer entrar Michel Bastos e Kaká. A mudança foi notória para o ritmo da partida. Do outro lado, Ney Franco sacou Vinícius e colocou William Henrique, mas o pica-pau não conseguiu dar nenhuma dor de cabeça aos paulistas. Aos 32 minutos, uma bola que parecia simples terminou em tragédia para as ambições rubro-negras. Roger Carvalho tentou recuar a bola para Wilson, mas escorregou e deu de bandeja para Luis Fabiano dominar, esperar a entrada de Kaká na área e só rolar para o camisa 8 dar números finais ao placar: 2 a 1.

 

Aos 40, o treinador do Leão ainda tirou José Welison de campo para dar lugar a Willie. O atacante chegou a dar trabalho para Rogério Ceni, literalmente, aos 47 do segundo tempo. Ele recebeu dentro da área e bateu forte, mas o goleiro são-paulino fez boa defesa. Aos 48, foi a vez de Guillermo Beltrán entrar no lugar de Richarlyson, mas já não dava tempo para mais nada. Com o resultado, o Vitória permaneceu na portaria do z4 e ainda pode empatar em número de pontos com o Bahia, caso o tricolor vença o duelo contra o Goiás, às 18h, no Serra Dourada.

 

Fonte: iBahia–Foto: Ruben Chiri/ SãoPaulofc.net