Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/06/2015

Zona rural de Feira de Santana deverá produzir 2,4 mil toneladas de feijão

Preparando o Solo- Foto Arivaldo PublioAs 60 toneladas de sementes feijão (40) e milho (20) que foram distribuídas pela Prefeitura de Feira de Santana a 10,5 mil famílias de agricultores familiares, se o tempo permanecer favorável nos próximos três meses, deverão render, apenas nas roças de feijão, mais de 2,4 mil toneladas da leguminosa. A colheita da safra de inverno deverá ser iniciada a partir do final de julho.

 

Os agricultores festejam a chuva e a perspectiva de abundância nas suas roças. Outro ponto que vem sendo comemorado é a quantidade de água acumulada nos tanques e barragens, bem como nas cisternas. O volume vai garantir o abastecimento por meses.

 

A previsão da safra é das mais animadoras. Se confirmados os números, a produção, além de garantir o abastecimento das famílias ao longo dos próximos meses, de feijão e milho vai gerar renda extra para os agricultores, além de possibilitar o estoque de alimentos para os animais, no caso do milho, para quem os criam e se preparam para o período de estiagem – que na região costuma ser dos mais longos.

 

E o tempo vem ajudando. Como as chuvas neste ano caíram regularmente em todos os distritos, pode-se ver feijão e milho em vários estágios de crescimento, mas com previsão de safra lá para o final do próximo mês – mas, antes, pode-se colher vagens verdes de feijão e espigas de milho. Significa que o milho que será levado à mesa durante o São João não saiu das roças da zona rural de Feira de Santana.