Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 02/09/2018

A mudança agradou: “Isso é unanimidade, a Marcha para Jesus deste ano foi diferente, com mais unção e muito louvor”, comemorou pastores feirenses

‘Diferente’ essa foi a palavra correta para descrever a Marcha de 2018 em Feira de Santana, evento promovido pela (AME), Associação de Ministros e Pastores de Feira de Santana (AMIPE) e Origem.

 

A 25ª edição da Marcha para Jesus teve início às 15h na avenida Getúlio Vargas em frente a igreja Universal do Reino de Deus e foi tomada por uma multidão em clima de louvor e adoração na tarde deste sábado (1ª). O Bispo Gener Bispo e outros dois pastores tocaram o chofar e iniciaram os atos proféticos de cima do trio na abertura dos trabalhos.

Como já havia sido anunciado no Portal Cidade Gospel, neste ano não houve atrações da música gospel conhecida nacionalmente, como também palco fixo. O evento teve seu encerramento em cima do trio elétrico e durante o trajeto canções evangélicas eram entoadas por grupos de louvor de igrejas que teve a aprovação de vários líderes que há anos não registravam suas presenças na Marcha.

O apóstolo Edson Melo, um dos coordenadores do evento, informou que foi preciso fazer algo diferente e que manterá o formato deste ano com alguns ajustes para o ano de 2019.

“Este ano creio que a mudança talvez tenha chocado muitas pessoas. Todos os outros anos foram bênçãos para nossas vidas e para a cidade, e para que ocorresse essa mudança foi preciso a gente analisar os anos anteriores pra fazer algo realmente diferente”, explicou o pastor Edson Melo.

“Nesse novo modelo, não vamos retroceder, é hora de mudanças. A Marcha precisa de mudanças, principalmente no campo espiritual, essa é a nossa opinião.

Não foi notado ambulantes comercializando produtos como espetinho, ou bebida alcoólicas, mas infelizmente alguns candidatos de forma discreta fizeram suas panfletagens de forma inapropriada.

Já outros, participaram e não seguiram o mau exemplo dos colegas, tão somente cumprimentavam as pessoas, mas não com a abordagem política e sim pela satisfação da festa.

Nesta edição foi notado um número maior de pastores. Embora o quantitativo de pessoas não fosse maior que na edição passada, era perceptível o clima espiritual enfatizou o vereador evangélico Edvaldo Lima e o pastor Adilson, líder da Igreja Ebenézer do bairro Santo Antônio dos Prazeres.

Por onde passavam as pessoas paravam para adorar ao senhor, através do louvor ou pela dança como fizeram os grupos de coreografias nas apresentações na avenida. “Isso é unanimidade a Marcha para Jesus deste ano foi diferente, com mais unção e muito louvor”, disse um dos pastores ao PCG.

Mais de 300 intercessores, pastores tocando o shofar, ministrando atos proféticos, as igrejas com as cores da bandeira do Brasil, louvores e adoração e o povo buscando a presença Deus, fato nítido diante da manifestação na avenida.

O prefeito do município Colbert Martins da Silva achou maravilhoso a presença do povo de cristão nas ruas, e ressaltou da importância da intercessão dos evangélicos pelo município e pelo Brasil. No evento, não foi permitido que políticos com ou sem mandatos subissem no trio elétrico, fato que pode ter afastado os holofotes de candidatos e com certeza causou descontentamento para alguns, mas alegria para muitos.

O setor de estatística da Polícia Militar até o final do evento não divulgou o número de público que esteve na avenida, mas alegria e a satisfação dos fiéis com o sorriso no rosto eram incalculáveis.

 

Veja o vídeo do  final da Marcha para Jesus 2018

 

 

Portal Cidade Gospel