Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/10/2019

Acidente na volta do culto mata 6 fiéis; Dono da caminhonete desistiu da viagem de última hora

Um grupo de evangélicos que trafegava de forma improvisada sobre uma caminhonete enquanto voltava de um culto sofreu um sério acidente no último domingo, 13 de outubro. Ao todo, seis pessoas morreram e 25 ficaram feridas.

 

O acidente foi registrado na cidade de Doutor Ulysses, região metropolitana de Curitiba (PR). O motorista do caminhão que transportava os fiéis (sentados em cadeiras na carroceria) perdeu o controle e caiu em uma ribanceira.

 

O dono da caminhonete, Luiz Cavalheiro, desistiu da viagem de última hora, dizendo ter tido um “pressentimento esquisito”. Por não ter ido ao culto junto com o grupo, escapou de morrer, mas teve que enterrar um filho, um neto e um irmão.

 

De acordo com informações do portal RIC Mais, o acidente aconteceu no KM 124 da rodovia PR-092, um trecho considerado de difícil acesso e tráfego. O motorista perdeu o controle do veículo durante uma curva, segundo a Polícia Rodoviária Estadual.

 

Na última segunda-feira, 14 de outubro, Luiz Cavalheiro disse que dez minutos antes teve um presságio: “Sentia que não era para eu ir”, declarou o proprietário da caminhonete, segundo o portal G1.

 

“Há dias vinha pressentindo uma coisa. Parece que estava faltando alguém da família, só não sabia de que maneira. Acabei não indo, fiquei em casa”, disse Cavalheiro.

 

A esposa dele foi uma das vítimas que se feriu no acidente. Ela foi atendida em um hospital de Curitiba, mas recebeu alta. Outra vítima que escapou com vida foi a nora dele, que ficou viúva no acidente.

 

O transporte, improvisado, trazia os fiéis de forma irregular de um culto na cidade de Cerro Azul, uma distância de 23 quilômetros. Os passageiros viajavam em cadeiras soltas colocadas na carroceria da caminhonete, o que contraria o Código de Trânsito Brasileiro. A infração é considerada gravíssima.

 

Além das irregularidades do transporte em si, o motorista estava com a carteira de habilitação vencida e o IPVA do veículo está atrasado. A Polícia Civil informou que Luiz Cavalheiro deve ser ouvido nesta terça-feira, 15 de outubro.

 

Gospel +