Versículo do dia
Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade.

Ações conjuntas para combater o aedes aegypti

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

2102014164343A participação da comunidade tem sido fundamental nas ações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para combater o mosquito aedes aegypti, que transmite a dengue e a febre chikungunya. Durante esta semana, prepostos do Departamento de Educação em Saúde, agentes de endemias e funcionários da Secretaria de Serviços Públicos intensificaram as ações no município.
Eles estão concentrados no conjunto George Américo e serão levados a outros bairros que apresentaram maior número de notificações, como o Campo Limpo, Sobradinho e o povoado Rio do Peixe (distrito de Jaguara), que já somam 606, conforme o último boletim divulgado na terça-feira, 30, pela SMS.

 

As equipes estão focadas no trabalho de conscientização dos moradores para que combatam o vetor dentro dos domicílios, acondicionando adequadamente os resíduos sólidos e evitando manter água parada, com a distribuição de sacos plásticos e orientações.

 

Estão indo de casa em casa para também pedirem aos moradores que façam uma faxina em seus quintais e retirem entulhos e outros materiais. Uma caçamba da Sesp tem feito a coleta do lixo. Os agentes de endemias, por sua vez, estão realizando trabalho focal e perifocal, com auxilio da bomba costal para emissão do inseticida.

 

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia, informa que nesta sexta-feira, 3, à tarde, haverá uma capacitação sobre a doença para os profissionais das policlínicas e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no auditório do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

 

Casos confirmados

 

Em Feira de Santana foram confirmados em laboratório 14 casos da febre chikungunya. Outros 19 casos foram acrescidos às estatísticas por sintomatologia. O boletim é fornecido pela SMS às terças-feiras, sempre em consonância com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia.

 

A febre chikungunya tem sintomas semelhantes ao da dengue. Contudo, as dores e inchaços nas articulações são mais intensos e se prolongam por mais dias. Há ainda febre alta, dores de cabeça e nos músculos.

 

O período médio de incubação da doença é também mais prolongado se comparado com a dengue. É de três a sete dias (podendo variar de 1 a 12 dias).

 

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS