Versículo do dia
Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.

Agentes preparados para enfrentar situações adversas no trânsito

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

3172015110629O que fazer se uma pessoa se jogar ou cair à frente do veículo, quando da necessidade de chegar rapidamente ao local de um acidente, como estacionar bem, o que fazer para percorrer em marcha ré uma distância relativamente extensa ou enfrentar manobras curtas e rápidas? Agentes de trânsito de Feira de Santana treinam, desde segunda-feira passada, em automóveis e motocicletas, as respostas para estas perguntas que podem parecer óbvias, mas que às vezes na prática são complicadas pela falta de conhecimentos.

 

O aperfeiçoamento em direção defensiva e evasiva – neste caso em situação emergencial, oferecida pela primeira vez pela SMT (Superintendência Municipal de Trânsito), foi focado nas situações que podem acontecer no dia-a-dia de trabalho dos agentes. Treinados e sabendo como reagir numa situação de frenagem de emergência (quando uma pessoa se joga ou obstáculo aparece à frente do veículo), a resposta à situação será positiva. É uma situação onde a técnica e os reflexos são postos em evidência.

 

De acordo com o facilitador do curso, Antônio Carlos Nascimento dos Santos, durante os quatro dias os agentes aprenderam técnicas de frenagem, slalos duplos (contorno de cones), circulação e conduta referente a batedores de autoridades. O treinamento prossegue com treinamento off road, em pista de terra. A Secretaria de Saúde enviou uma ambulância ao Parque de Exposição João Martins da Silva, onde o treinamento foi realizado.

 

A carga dos cursos foi de dez horas. O chefe da Divisão de Tráfego da SMT, Rafael Estrela, comentou que a iniciativa vinha sendo cobrada pelos agentes. “Estamos preparados para enfrentar situações difíceis no trânsito, que melhora a segurança”, disse a agente Célia Maria da Silva. Para o agente José Alfredo, o curso deixou saldo altamente positivo. “Aprendemos a nos comportar em situação adversa”.

 

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS