Versículo do dia
E servireis ao Senhor, vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades.

Apenas 13% da população confia plenamente em líderes religiosos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

not-1962-20161027130338Apenas 13% da população afirma ter uma “plena confiança” nos líderes religiosos, entendendo que eles agem tendo em vista os “verdadeiros interesses” das pessoas. O percentual foi revelado por uma nova pesquisa do Centro de Pesquisa Pew, feita nos Estados Unidos.

 

O levantamento mostrou ainda que 39% das pessoas possuem “uma quantidade razoável” de confiança nos líderes religiosos e 32% responderam “não muito”. No outro extremo, 14% dizem não ter “nenhuma confiança” que esses líderes almejam os melhores interesses do país.

 

Na lista oferecida pelo Instituto, os líderes religiosos têm um grau de confiança menor que cientistas e militares. Essa é uma mudança radical na percepção média da população. Segundo o Christian Today, o estudo não detalha as razões para a falta de confiança das pessoas em padres, pastores, rabinos e imãs. Entre as causas desse declínio estão os escândalos de abuso infantil do clero e as intervenções políticas de alguns líderes religiosos.

 

Segundo a análise do Centro de Pesquisas: “A confiança nos líderes religiosos está intimamente ligada à própria identidade religiosa das pessoas. A maioria (64%) dos entrevistados que pertenciam a um grupo religioso – seja cristão ou de outra religião – dizem confiar que os líderes religiosos pensam no bem da população em geral. Os protestantes [evangélicos] são particularmente propensos a expressar sua confiança em líderes religiosos (78% disseram ter um nível razoável ou alto de confiança)”.

 

Entre brasileiros confiança também caiu

 

No Brasil não há pesquisa igual, mas a medição do Índice de Confiança na Justiça (ICJBrasil), feito anualmente pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas.

 

A confiança da população na maioria das instituições caiu entre 2014 e 2015. Os últimos índices revelados indicam que todas diminuíram, menos polícia e emissoras de TV, que não alteraram os percentuais da pesquisa anterior.

 

A Igreja Católica é a segunda instituição com mais confiança, embora com a queda de um ponto percentual – passou de 58% para 57% As igrejas evangélicas não eram mencionadas no questionário.

 

Outro levantamento semelhante, feito pela Associação Brasileira de Consumidores (Proteste) no primeiro semestre deste ano pediu que os entrevistados dessem uma nota de 1 a 10 para 18 instituições. Os resultados foram bem parecidos, e a Igreja aparece como a segunda instituição com maior pontuação (5,6). Perde apenas para as Forças Armadas, que tiveram nota 5,7.

 
GOSPEL PRIME

OUTRAS NOTÍCIAS

Prefeitura constrói praça no Milton Gomes

Obra foi executada pela Secretaria de Serviços Públicos Banquinhos, gangorra, escorregadeira e equipamentos de ginástica são itens que compõem a nova praça construída recentemente na