Versículo do dia
Nunca digas: Por que foram os dias passados melhores do que estes? Porque nunca com sabedoria isso perguntarias.

Argentinos denunciam abuso sexual de padres à ONU e exigem desculpas da Igreja Católica

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um grupo de argentinos, vítimas de abuso sexual cometido por padres, viajou na sexta-feira (14/2) para a sede suíça da ONU para apresentar suas queixas à organização. Em seguida, embarcam para Roma, onde vão exigir um pedido de desculpas da Igreja Católica.

 

A delegação inclui advogados que apresentarão um relatório ao Comitê Contra a Tortura em Genebra e outro ao Comitê dos Direitos da Criança, informaram.

 

O grupo solicitou uma audiência com o papa Francisco, mas ainda não obteve resposta.

 

Um dos advogados, Daniel Esgardeli, explicou que “será solicitado um pedido de desculpas internacional e ações concretas contra esses casos”.

 

No documento, os denunciantes asseguram que as autoridades do Vaticano “não fizeram nada para impedir os abusos e não colaboraram amparando-se no segredo pontifício”.

 

Os casos argentinos mencionados estão concentrados em duas sedes do Instituto Antonio Próvolo, uma instituição educacional e religiosa para surdos.

 

Em novembro, a justiça condenou o padre argentino Horacio Corbacho (de 59 anos) a 45 anos de prisão e o italiano Nicola Corradi (83) a 42 anos por abuso sexual e estupro de crianças no instituto Próvolo de Mendoza (oeste do país).

 

Nos dois casos, foi considerado agravante o fato deles serem responsáveis pela custódia das crianças e ministros de culto, além do fato de as vítimas serem menores e de viverem com seus agressores no internato.

 

Fonte: Correio Braziliense com informações da Agência France-Presse

OUTRAS NOTÍCIAS