Versículo do dia
Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros, porque o amor cobrirá a multidão de pecados.

Autora de Os Dez Mandamentos diz que toma “cuidado para não mudar o que está na Bíblia”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

vivian-de-oliveira-os-dez-mandamentosA autora da “novela bíblica” Os Dez Mandamentos, Vivian de Oliveira, falou sobre o processo criativo e de pesquisa para escrever os capítulos do folhetim da Record, e disse tomar cuidado para não fugir às Escrituras.Vivian de Oliveira destaca que, no entanto, usa a licença poética para incrementar a história, afinal o texto bíblico é objetivo e limita-se a narrar os fatos relevantes para a fé.

 

“Se não houvesse licença poética, a história da Bíblia duraria no máximo uns 10 capítulos. Para escrever uma novela de 150 capítulos, é preciso muita imaginação. Tomo sempre cuidado para não mudar o que está na Bíblia. A adaptação é usada para imaginarmos o que pode ter acontecido nas situações que não são mostradas no texto bíblico. Por exemplo, depois que Joquebede colocou o cestinho com o bebê Moisés no rio Nilo, o que aconteceu com ela? E como foi para a princesa que encontrou o bebê?”, pontuou a autora.

 

A explicação sobre os critérios para inserir personagens de fora da Bíblica foi feita pela autora numa entrevista à Folha Universal: “Uso também a ficção para criar personagens que não aparecem na Bíblia, mas que fazem parte do contexto da história. Uma princesa do Egito tinha damas de companhia, servas. Um rei tinha oficiais do Exército. No palácio, havia cozinheiro. Na vila, algum hebreu poderia ser revoltado. Enfim, tudo é criado, na verdade, a partir da trama bíblica. Só é expandido para que a história fique romanceada, sem que isso comprometa o original”, disse.

 

Dois personagens que têm ganhado bastante destaque na novela não são mencionados na Bíblia, e Vivian revela de onde os tirou: “Yunet, a dama da princesa, foi inspirada no trecho que diz que a princesa se banhava no rio na companhia de suas damas. Quando ela vê o cesto do bebê, pede para uma dama ir pegá-lo. Só isso. Nunca mais essa dama é citada. A partir daí, criei a vilã Yunet, que inveja sua senhora. Imaginei também que a princesa seria casada ou se casaria com alguém. Foi quando criei o general Disebek. Como queria que a princesa não tivesse mais filhos, só Moisés, criei a sequência de abortos provocados por Yunet. A princesa fica estéril por conta disso e assim decide adotar de vez Moisés. Vou costurando a trama original da Bíblia com a ficção”.

 

Por fim, a autora resumiu o cânone da trama de sua novela, que vem conquistando recordes de audiência: “A novela Os Dez Mandamentos percorre passagens importantes da história de Moisés, como o nascimento, a fuga pelo Mar Vermelho, o encontro com Deus no Monte Sinai, a revelação dos mandamentos, a travessia no deserto e a chegada do povo hebreu à terra prometida”, concluiu.

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS