Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 18/02/2019

Bahia vence o Conquista fora de casa e assume liderança do Baiano

O time B do Bahia, comandado por Claudio Prates, venceu o seu primeiro jogo no Baianão. Neste domingo (17), bateu o Vitória da Conquista por 3×1 no Lomanto Júnior e de quebra tomou a liderança do estadual.

 

Até este domingo, eram dois jogos do time B, com dois empates – contra Fluminense de Feira, por 0x0, e Atlético de Alagoinhas, por 1×1.

 

O duelo no Lomanto Júnior por pouco não foi cancelado. Uma hora e meia antes da bola rolar caiu uma chuva torrencial na cidade, encharcando o gramado e criando uma enxurrada nas arquibancadas.

 

O gramado, porém, resistiu bem ao aguaceiro e as arquibancadas tiveram a segurança atestada pela polícia.

 

Iago, aos 29 do primeiro tempo, Nilton, aos 10, e Sílvio, contra, aos 23 da etapa final, fizeram os gols do Bahia. Patuta descontou.

 

O tricolor chegou à liderança com 11 pontos, deixando o Vitória e o Bahia de Feira para trás. Os três times têm a mesma pontuação, mas o saldo de gols do Bahia é melhor: nove contra seis do Leão e quatro do Tremendão.

 

O Esquadrão volta a jogar na quinta-feira, quando visita o Liverpool em Montevidéu pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, o Bahia perdeu por 1×0. O duelo acontece às 19h15 de Salvador.

 

Bahia fez

 

Muita gente vai dizer que foi por conta do campo molhado – que em teoria prejudica o time mais técnico –, mas o fato é que o Bahia jogou na defensiva durante todo o primeiro tempo no Lomanto Júnior.

 

A blitz do Conquista começou aos oito minutos. Após o lateral cobrado na área tricolor, Eduardo ajeitou e Caculé chegou chutando da quina da pequena área para fora.

 

O Bode estabeleceu a superioridade a partir dos 20: Le Petit cobrou falta na área do Bahia e Caculé cabeceou por cima. Aos 24, Tiago José roubou a bola no ataque, avançou pela direita e chutou rasteiro. Anderson pegou.

 

Bem no momento em que o Conquista estava melhor, o Bahia revidou de forma fatal. Aos 29, Flávio lançou Iago com belo passe na direita. Ele entrou na área, dividiu com o zagueiro e fez 1×0.

 

O Bode teve a sua melhor chance aos 39: Caculé foi lançado na ponta esquerda e contou com uma furada de Matheus Silva para dominar a bola. Livre, ele invadiu a área e chutou. Ernando, de última hora, conseguiu o desvio.

 

Bode cansou

 

Depois de tanto desperdiçar oportunidades, o Bode voltou para o segundo tempo cansado. Daí o Bahia, mais técnico e mais preparado fisicamente, não perdoou.

 

Com 10 minutos, veio o segundo. Paulinho cobrou escanteio caprichado na quina da pequena área, onde Nilton apareceu. Ele cabeceou com firmeza e fez o dele.

 

Aos 12, o garoto Caíque, 18 anos, perdeu uma chance incrível. O Conquista errou na saída de bola e deu a bola de graça para o atacante, que, cara a cara com o goleiro Geovane, chutou para fora.

 

Teve mais. Aos 23, Niltou cruzou, Iago chutou e a defesa do Conquista afastou. No rebote, Fernando chutou forte, carimbando o travesão. A bola, porém, bateu nas costas de Sílvio e entrou. 3×0.

 

Aos 29, o Bode descontou. Tatu cruzou da direita, Le Petit cabeceou e a bola desviou em Xandão. Patuta deu sorte, porque a bola sobrou para ele cara a cara com Anderson, ficando fácil para marcar.

 

O Bahia ainda teve mais duas chances de marcar na reta final do jogo, mas nem precisava. Com o 3×1, o tricolor fez saldo suficiente de gols para assumir a ponta do Campeonato Baiano.

 

 

Correio- Photo Run / Sports Marketin