Versículo do dia
Pois possuíste o meu interior; entreteceste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.

“Basta tocar em homossexualismo que dá processo”, diz vereador Edvaldo Lima em defesa de dois pastores

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

“Ninguém pode mais tocar no assunto homossexualismo, usar o termo gay ou lésbica que sofre processo”, afirma o vereador Edvaldo Lima (DEM), em  referência a dois irmãos pastores evangélicos mineiros, que respondem a processos por “crime de LGBTfobia”  após terem dado declarações consideradas polêmicas pela Aliança Nacional LGBTI+.

A pastora e cantora Ana Paula Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, é processada por ter gravado um vídeo em que  teria dito que a AIDS é um “castigo aos homens gays por terem pecado”. A declaração viralizou nas redes sociais. A Aliança Nacional LGBTI+ divulgou nota de repúdio e afirmou que vai processá-la.

O irmão da cantora, o pastor André Valadão, também da Igreja Batista da Lagoinha, tem sofrido ataques e está sendo processado, acusado de ter dito que “gays não podem frequentar a igreja”.

De acordo com Edvaldo Lima, na verdade, dois homens se encontravam na igreja, namorando, e o pastor disse que “lá era um local santo, não para ficar se beijando”. O vereador vê perseguição aos evangélicos, “que amam e respeitam todas as pessoas, mas não aos seus pecados, independente da orientação sexual”.

NETFLIX

O vereador parabenizou a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que anunciou estar estudando medidas legais contra o filme “Cuties”, produção francesa da Netflix acusada de sexualizar crianças.  “A senhora é um exemplo para o nosso país na defesa pelo respeito a família e aos cidadãos e contra filmes que sexualizem as crianças e os adolescentes”, afirmou.

Portal Cidade Gospel

OUTRAS NOTÍCIAS