Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 12/12/2018

Bolsonaro convidou pastor para orar antes de diplomação e “constrangeu” ministros, diz jornalista

O pastor Josué Valandro Jr. foi convidado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para participar de sua diplomação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e conduziu um momento de oração antes da cerimônia, numa ala reservada aos ministros e convidados.

 

Ao longo de sua oração, Valandro agradeceu a Deus pelo processo eleitoral ter transcorrido dentro da normalidade, apesar das “inseguranças”, e pediu que Deus capacite o novo governo para transformar a realidade do país.

 

“Te suplico que a escolha do povo seja agraciada com toda manifestação de amor e de bondade do céu. Que haja sabedoria sobre o presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, sobre toda a equipe de ministros, sobre cada escalão de governo”, afirmou o pastor, que lidera a Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro. A futura primeira-dama Michelle Bolsonaro é membro da denominação.

 

“Senhor, aqui estão os homens e mulheres que o Senhor permitiu que estivessem à frente da Nação, e em especial, o Teu servo, Jair Messias Bolsonaro. Por isso eu te suplico que o Senhor venha com graça, com bondade, com glória sobre a nação. Que o Teu Espírito Santo tome o coração de todos nós”, orou o pastor.

 

Estiveram presentes na sala durante a oração os ministros do TSE, incluindo a presidente Rosa Weber, e os parlamentares Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, e Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado.

 

De acordo com o jornalista Bernardo Mello Franco, de O Globo, “a oração constrangeu alguns dos presentes”, que teriam ficado incomodados com o convite de Bolsonaro a um pastor. “Um ministro disse ao blog que o tribunal não é o local apropriado para manifestações religiosas”, acrescentou.

 

Gospel +