Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 30/08/2019

Bolsonaro se diz cristão, mas não exerce, diz presidente da OAB

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, foi entrevistado nesta quarta (28) no programa Resenha Política, da TVJC, em Recife.

 

Questionado sobre a fala de Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Santa Cruz, pai de Felipe e morto pela ditadura militar, respondeu que foi um ataque cruel e que Bolsonaro não exerce o “sentimento cristão”.

 

“Há um aspecto pessoal nessa questão. O presidente é uma pessoa muitas vezes brutal. Ao contrário do que ele diz sobre o sentimento cristão que ele professa, ele não exerce. Há pouca solidariedade no trato dele com a vida e com o outro, isso é normal dele”, disse Santa Cruz.

 

Fernando Santa Cruz, pai de Felipe, militante de esquerda, desapareceu em 1974. No dia 29 de julho, Bolsonaro ironizou a morte de Fernando, numa provocação ao presidente da OAB.

 

Segundo Felipe, a fala de Bolsonaro foi motivada por um insatisfação dele com a defesa da Ordem do sigilo da relação entre advogado e clientes. “Ele não compreende o papel das prerrogativas dos advogados”, criticou.

 

“O presidente não aceita que o Adélio (autor do atentado a faca contra Bolsonaro) tenha esse direito (à defesa)”, disse Santa Cruz.

 

Felipe Santa Cruz também relembrou que o dia 28 de agosto, é o aniversário de 40 anos da Lei de Anistia, um dos marcos da transição da ditadura militar para a democracia.

 

“A Ordem, junto com a sociedade, estabeleceu um modelo de transição suave. O presidente quer reabrir a história à luz dos torturadores”, afirmou o presidente da OAB.

Assista:

Folha Gospel