Cadela São Bernardo tem 20 filhotes de uma vez só em parto de 38h no RS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

saobernardo1aUma cadela da raça São Bernardo deu cria a 20 filhotes neste final de semana em Rolante, no Vale do Paranhana, no Rio Grande do Sul. A ninhada surpreendeu vendedora Ana Cláudia Klein, de 22 anos, dona do macho e da fêmea que cruzaram. Ela conta que, em meio a um parto que já durava quase 20 horas, precisou levar a cadela a uma clínica veterinária.

 

“Começou na sexta-feira às 8h, até as 5h da madrugada. Ela deu 10 filhotes em casa. No sábado ao meio-dia levei para o veterinário, em Taquara, porque não saíam mais os outros e ela começou a passar mal. Foi um susto quando o veterinário ligou dizendo que tinha mais 10”, contou a proprietária dos animais.

 

Dos 20 filhotes, 11 sobreviveram. Os outros nove, que nasceram já na clínica veterinária, de cesariana, não resistiram. “Eles sofreram uma anestesia junto com a mãe, e fechou 38 horas desde o primeiro que nasceu até o último”, conta a vendedora.

 

A mãe, Una, de três anos, passa bem. O cruzamento foi feito com outro São Bernardo puro, o Alvin, da mesma idade. Os dois cães são de Ana, que passou pela primeira experiência com cruzamento. A jovem, que vive com os pais, pensa em vender quase todos os cãezinhos. “Pretendo ficar com uma femeazinha ou um machinho”, conta.

 

O professor da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Marcelo Alievi afirma que o número de filhotes “extrapolou” a quantidade média de ninhadas em animais de grande porte, como é o caso da raça São Bernardo. Alievi ainda explica que a morte de alguns filhotes é uma situação esperada em partos como estes.

 

“É uma situação que depende muito da raça. Claro que em cães de grande porte a ninhada esperada sempre é maior. Mas normalmente entre oito a 12 filhotes. Já fiz partos na clínica de 15 filhotes. Era uma cadela da raça Fila. Agora 20 realmente é uma coisa que extrapolou a média”, diz veterinário.

 

“No caso das mortes, provavelmente os filhotes tiveram algum sofrimento fetal pela dificuldade do parto, mas dentro de uma ninhada tão grande é uma situação que deve ser esperada”, acrescenta.

 

(Foto: Ana Cláudia Klein/Arquivo Pessoal)-Do G1 RS

OUTRAS NOTÍCIAS