Versículo do dia
Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei.

Casa do vaqueiro é uma das principais atrações do parque

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um dos pontos de visita no Parque de Exposição João Martins da Silva é a Casa de Taipa. O resgate da história de quem ajudou a construir e marcar a cidade de Feira de Santana como a Princesa do Sertão é retratado nesse local que envolve o Memorial do Vaqueiro.

 

Esteira de palha, cama com colcha de fuxico, oratório, fogão a lenha, moringa, candeeiro e cestas de palha são alguns dos objetos presentes que compõem o local, representando a cultura nordestina e levando lembranças para quem um dia já esteve inserido naquele ambiente.

 

O interior do local é composto apenas por uma sala, uma cozinha e um quarto, cômodos que remetem o púbico à originalidade e simplicidade da vida do sertanejo.

 

Dona Marizete do beiju, 65 anos, relata com entusiasmo e bastante nostalgia a importância da casa. “Aqui é um ponto turístico, um local que mostra a vida do vaqueiro e agrega valor a nossa cultura”.

 

A casa de taipa, com piso de terra batida, traz emoções e recordações para os visitantes que já tiveram contato com essas características da história nordestina, além de uma oportunidade para quem tem curiosidade de conhecer e vivenciar por alguns instantes a história do vaqueiro.

 

A coordenadora do Grupo Teatral Renascer, Isa Miranda Cruz, explica que o projeto ‘O Sertão Ainda Vive’, desenvolvido pelo grupo este ano especialmente para a Expofeira, teve como objetivo dar ênfase ao lugar e resgatar a história do vaqueiro, “pois o mesmo faz parte da cultura de Feira de Santana”.

 

“A experiência é encantadora ao ver o pessoal emocionado e recordando, realmente, suas origens. Aqui a caracterização é feita de forma real. Precisamos mostrar isso para os nossos filhos e netos, o quanto somos felizes em ver coisas tão simples e tão cheia de harmonia que é a casa do vaqueiro”.

 

Secom

 

OUTRAS NOTÍCIAS