Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 27/12/2019

Casal que mora sozinho e trabalha fora o dia todo recebe conta de água de R$ 215 mil

Um casal se surpreendeu ao pegar a conta de água do último mês de novembro, em Goiânia. O advogado Marco Aurélio Cruz e a professora Amanda Vieira da Silva moram sozinhos em um condomínio de prédios no Setor Cândida de Morais e trabalham o dia todo fora. Mas mesmo assim receberam um boleto cobrando nada menos que R$ 215,8 mil.

 

Em nota, a Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) informou que houve um erro, pediu desculpas e afirmou que o valor já foi corrigido para R$ 66,73.

 

Inicialmente, o valor era tão fora da realidade que eles acharam que a cobrança não era válida e nem sem preocuparam em procurar a Saneago.

 

“Na verdade de tão absurdo, a gente nem acreditou que fosse real. Acreditávamos que pudesse ser um faturamento anual de todo o valor do condomínio. A gente desconsiderou”, conta Marco Aurélio.

 

No entanto, passados alguns dias, eles receberam o reaviso da cobrança, alertando que haveria o corte no abastecimento caso o montante não fosse pago. Aí eles procuraram a empresa, mas não conseguiram resolver a questão.

 

“O atendente nos perguntou se havia algum vazamento. Eu até ironizei, disse que só se a gente tivesse uma cachoeira aqui dentro de casa. Eles falaram que iria mandar uma equipe técnica analisar a situação, mas até o presente momento essa equipe não veio”, afirma o advogado.

 

Até outubro, a conta de água era rateada para todos os moradores, mas há dois meses o hidrômetro passou a ser individualizado e cada morador recebe sua fatura.

 

Amanda afirma que das três torneiras da casa, duas estão com problema. Diz ainda que ela e o marido gastam pouca água e não consegue entender o motivo da cobrança.

 

“É um absurdo isso. É incabível. Só mora eu e meu marido aqui. Não sei nem se uma empresa gasta tudo isso, uma fábrica, não sei. Um apartamento de duas pessoas ter esse valor [de conta]”, desabafa.

 

Nota da Saneago:

 

A Saneago informa que houve um erro na emissão da conta e que o valor já foi corrigido para R$ 66,73. A data de vencimento também foi alterada para o dia 10 de janeiro de 2020. Este é o primeiro faturamento no imóvel da cliente, pois o condomínio solicitou a individualização das contas. A companhia lamenta os transtornos gerados e orienta que, no caso de qualquer inconsistência na fatura de água e esgotamento sanitário, os clientes podem entrar em contato com Central de Relacionamento, pelo número 0800 645 0115, solicitando a revisão da conta. A solicitação pode ser feita também pelas páginas oficiais da Saneago nas redes sociais ou presencialmente, nas unidades do Vapt-vupt.

 

Fonte: G1