Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/04/2019

Casos de meningite reduziram mais de 70 por cento nos primeiros meses de 2019

Os casos diagnosticados de meningite em Feira de Santana no primeiro trimestre de 2019 reduziram em 71%, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2018 foram registrados 14 casos da doença nos primeiros meses. Este ano são quatro confirmados, sendo que um destes evoluiu para óbito.

 

A meningite é uma infecção grave das membranas que envolvem o cérebro, provocada por vírus, bactéria, fungos, entre outros. Nesta quarta-feira, 24, é comemorado o Dia Mundial de Combate à Meningite. O Governo do prefeito Colbert Martins Filho, através da Secretaria de Saúde, faz um alerta para a prevenção.

 

“A meningite pode atingir qualquer pessoa, em qualquer idade. Para se prevenir, a rede pública de saúde oferta a vacinação, mas os métodos de prevenção como a higiene das mãos, o uso da etiqueta respiratória ao tossir ou espirrar é essencial para evitar a transmissão”, explica a referência técnica em meningite, Ana Carolina Ribeiro.

 

A rede de saúde está abastecida com as doses da vacina de rotina, que é a meningocócica C. Tem direito a vacina bebês de três a cinco meses, o reforço ocorre com um ano de idade. A imunização na adolescência é realizada em meninos e meninas dos 11 a 14 anos. Basta levar o cartão SUS, documento de identidade com foto e a caderneta de vacinação.

 

O maior risco de adoecimento está entre as crianças menores de cinco anos. “Crianças menores de um ano apresentam choro persistente e irritabilidade. A doença tem cura, através de tratamento medicamentoso a meningite bacteriana e fúngica pode ser sanada”, pontua.

 

Ao perceber os sintomas de febre alta repentina, forte dor de cabeça, pescoço rígido, vômito, náusea e confusão mental, dirija-se a unidade de saúde para o diagnóstico da suspeita.
Foto: Raylle Ketlly