Casos de violência infantil e abandono de incapaz acolhidos pela Sedeso na Micareta

Atendimentos foram direcionados a pessoas em situação de vulnerabilida

Três crianças acolhidas, oito casos de trabalho infantil, dois de violência infantil, um de maus tratos e um de abandono de incapaz foram identificados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso) durante a Micareta de Feira – entre os dias 20 e 24 de abril.

Além disso, foram efetuados dez encaminhamentos para a casa de passagem — Centro Temporário de Acolhimento à População de Rua —, e mais dois casos de violência psicológica foram apurados.

A estrutura montada pela Prefeitura de Feira prestou serviços de acolhimento e assistência social para crianças e pessoas em situação de vulnerabilidade. No total, foram 300 abordagens realizadas ao público infanto-juvenil, com orientações nos circuitos Maneca Ferreira (Av. Presidente Dutra) e Charles Albert (Kalilândia).

De forma preventiva, a Sedeso distribuiu 400 pulseiras de identificação dos menores para facilitar o encontro dos responsáveis em casos de desaparecimento. No Espaço Kids, localizado no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, as crianças em situação de vulnerabilidade receberam os cuidados de agentes do Conselho Tutelar, junto ao apoio de demais profissionais de segurança pública.

Ainda, no Circuito Maneca Ferreira, os foliões tiveram acesso ao Plantão Social que funcionou em um ônibus adaptado para prestação de serviços sociais. Cerca de 59 atendimentos foram realizados no veículo.

A inclusão e a diversidade também não ficaram de fora da festa. A Sedeso prestou serviços de acolhimento a idosos e pessoas com deficiência. O camarote “Inclusive Eu” recebeu mais de 500 pessoas durante os quatro dias da Micareta.

Fonte Secom

OUTRAS NOTÍCIAS