Versículo do dia
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar.

Católico e muçulmano fazem luta em nome da paz

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

12O mexicano Saúl “El Canelo” Alvarez e o britânico de origem paquistanesa Amir Khan se enfrentarão pelas regras do boxe no próximo dia 7 de maio, em Las Vegas (EUA).

 

Mas esta não é uma luta comum. Como Saúl é católico e Amir muçulmano, o combate está sendo promovido pelo CMB (Conselho Mundial de Boxe) como uma luta pela paz entre as religiões.

 

Considerando que as ações do grupo terrorista Estado Islâmico no Oriente Médio, desde 2013, acirraram conflitos religiosos no mundo todo, opor um católico e um muçulmano em um ringue, a priori, não parece a melhor maneira clamar pela paz.

 

Porém, na semana passada o combate ganhou um apoio de peso.

 

Após uma audiência entre Papa Francisco e Mauricio Sulaiman Saldivar, mexicano que preside o Conselho Mundial de Boxe, o apoio do Vaticano ao combate foi oficializado. Quem deu a notícia em primeira mão foi a própria Rádio Vaticana.

 

Na ocasião do anúncio feito pela rádio do país católico, os nomes dos pugilistas não foram mencionados. Deu-se conta apenas de que “um combate de boxe entre um católico e um muçulmano” aconteceria.

 

Porém no México, país de maioria católica e fortemente marcado pela cultura da igreja romana, os pormenores do combate já eram sabidos e comentados há certo tempo. Bem como o fato de que durante a audiência Mauricio ofereceu um cinturão de boxe ao Papa.

 

A luta valerá pelo peso-médio e contará com as regras normais da CMB, apesar de ser uma co-promoção entre a organização e a associação Scholas Occurrentes, instituição internacional dirigida pelo Papa, que promove a cultura e o encontro entre os estudantes.

 

Antes da luta, será plantada simbolicamente no ringue uma oliveira, o símbolo da Scholas Occurrente.

 

GOSPEL PRIME

OUTRAS NOTÍCIAS