Versículo do dia
Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não há esquadrinhação do seu entendimento.

Católicos são contidos pelas forças israelenses em manifestação contra muro que separa Belém de Israel

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

22O muro que separa Belém de Israel têm sido alvo de grandes conflitos entre a Igreja Católica que, unida aos palestinos, têm se posicionado contra o Estado judaico. Os palestinos afirmam que o muro é uma tentativa de Israel dividir o território e conquistar terras que eles querem para seu futuro Estado. Israel diz que a barreira é necessária para sua segurança.

 

A construção do muro começou em 2002, por causa de uma série de atentados contra Israel. Dois terços da barreira, que terá 712 km de extensão, já foram concluídos. Um total de 85% dela fica na Cisjordânia, isolando 9,4% do território palestino, incluindo Jerusalém Oriental, ocupada e anexada, segundo a ONU.

 

Em junho deste ano, Israel anunciou que vai construir mais 30 quilômetros de extensão do muro na fronteira com a Jordânia. A medida tem o objetivo de ampliar a segurança do país e impedir a entrada ilegal de estrangeiros no território, segundo informações da CBN.

 

Uma manifestação iniciada por católicos contra a extensão do muro foi contida pelas forças israelenses, neste domingo (30). A manifestação começou após a missa dominical em Cremisan, próximo a Belém, e foi dirigida pelo ex-chefe da Igreja Latina, em Jerusalém, o patriarca Michael Sabbah.

 

Ele fez um apelo para o mundo cristão ajudar na luta contra a invasão de Israel em terras palestinas. “Esta é a nossa terra, e será sempre nossa. Eles afirmam que é a sua terra, mas eles usam seus soldados, seus tanques, sua ocupação militar para forçar a sua vontade — e não é a sua terra, é nossa terra.”

 

“A mensagem para o mundo cristão, a comunidade internacional e o mundo árabe é que esta Terra Santa está queimando, morrendo e sendo destruída, e se você realmente se preocupa com a justiça e a igualdade, você tem a obrigação de parar esta guerra, assassinato e destruição”, continuou Patriarca em uma mensagem clara de oposição à Israel.

 

De acordo com o Centro de Mídia Internacional do Oriente Médio, dois membros da igreja foram presos pelas autoridades israelenses, enquanto outros tiveram de ser contidos com efeitos de gás lacrimogêneo.

 

Fonte: Guiame, com informações de Christian Today, G1 e CBN

OUTRAS NOTÍCIAS