Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/01/2019

CCZ registra menor procura por adoção e maior índice de abandono de animais neste período

O período pós-festas, entre final e início de ano, é um dos mais complicados para o Centro Municipal de Controle em Zoonoses (CCZ). Isso porque muitas pessoas viajam e acabam abandonando seus animais, além do fato de que a época tem a característica de apresentar uma menor procura por adoção.

 

Nina é um dos 54 animais que aguardam por adoção no CCZ. A cadela foi encontrada há menos de um mês em condições de abandono, amarrada a um poste e com metade do corpo sem pêlo. Após ser acolhida, medicada e tratada pela equipe, ela aguarda por um lar.

 

Com característica dócil, Nina carrega um olhar triste, algo presente na maioria dos animais rejeitados pelos donos. “As pessoas acham que o animal não sente. Alguns chegam a ficar depressivos. A maioria deles não tem zoonoses, ficam em canis, quando deveriam estar em uma família recebendo carinho, numa condição melhor do que preso no abrigo”, ressalta a coordenadora e veterinária do CCZ, Mirza Cordeiro.

 

De acordo com Mirza, alguns animais abandonados são adultos e idosos há mais de um ano a espera de um lar. “São dóceis e devem oferecer ao adotante uma lealdade imprescindível”, destaca.

 

Como adotar:

 

Cães e gatos disponíveis para adoção são vacinados, castrados, vermifugados e com os devidos exames diagnósticos já realizados. Para adotar o interessado deve ter idade maior que 18 anos e comparecer ao CCZ de segunda a sexta-feira com documento de identidade e comprovante de residência. Além do CCZ, alguns animais podem ser encontrados na feira de adoção realizada aos domingos pela Proagro na Avenid a Getúlio Vargas.

 

Foto: Camila Novaes