Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 13/08/2018

Centro de Abastecimento vai ganhar medidas de segurança

Após 42 anos da sua inauguração, o Centro de Abastecimento, que já passou por várias obras de reforma e ampliação, vai ganhar um muro de proteção com vistas a proporcionar mais segurança ao entreposto comercial.

 

A primeira etapa do projeto começa na próxima semana. Inicialmente, o muro vai abranger uma área de 92 metros de comprimento por 2,5 de altura, e será erguido pela Secretaria de Serviços Públicos, ao longo da Avenida de Canal.

 

Ainda como parte integrante do projeto de requalificação da Ceasa, o equipamento passará a contar com câmeras de segurança supervisionadas diuturnamente pela Central de Monitoramento instalada na Secretaria de Prevenção à Violência (SEPREV).

 

O anúncio destas e outras medidas elencadas numa pauta de reivindicações levantadas pela Associação dos Comerciantes e Trabalhadores do Centro de Abastecimento (ACT-Centro), foi feito pelo prefeito Colbert Martins Filho, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 10, no restaurante popular do entreposto comercial.

 

Basicamente, a maioria das medidas apresentadas pelos comerciantes diz respeito a questões de segurança. Em um ano e meio, o Centro de Abastecimento contabilizou assassinato de nove pessoas.

 

Ao assegurar que a Prefeitura vai dispor de parte do efetivo da Guarda Civil Municipal para intensificar a segurança do espaço comercial, Colbert Filho enfatizou que este enfrentamento também é da responsabilidade do Governo do Estado, que constitucionalmente é o responsável direto pelo setor.

 

“Se a Polícia Militar da Bahia é responsável por promover a segurança na Feira de São Joaquim, em Salvador, nós também vamos exigir que ela exerça o seu dever, atuando no Centro de Abastecimento, que não é uma ilha de violência em nossa cidade, já que do ano passado até agora Feira de Santana contabiliza 291 mortes por assassinato”, indignou-se o prefeito.

 

Outra iniciativa prestes a ser colocada em prática e que foi amplamente debatida pelos permissionários do Centro de Abastecimento, durante uma audiência pública realizada acerca de três meses, na Câmara Municipal, é o Regimento Interno. Este instrumento visa regulamentar todas as atividades do entreposto comercial.

 

Neste sentido, o prefeito Colbert Filho assegurou aos permissionários que todas as atividades comerciais, ali desenvolvidas, não sofrerão nenhum tipo de alteração que os prejudique, a partir da inauguração do Centro Comercial Popular, previsto para ocorrer em dezembro.

 

O encontro, convocado pelo vereador Roberto Tourinho, também contou com as participações dos secretários municipais Antônio Carlos Borges Júnior (Settdec), Pablo Roberto Gonçalves (SEPREV), Justiniano França (Serviços Públicos), Valdomiro Silva (Comunicação), Mário Borges (Chefe de Gabinete), vereador João Bililiu e Edmária Lima Medeiros, presidente da ACT-CENTRO.

 

 

Secom