Versículo do dia
Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, para que sejas de salvação até aos confins da terra.

China quer enviar 20 mil missionários até 2030

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

562fc38b5363b_CMV2030-1Um dos países onde a fé evangélica mais tem crescido nas últimas décadas é a China. A abertura gradual do regime comunista está permitindo que a Igreja chinesa participe cada vez mais em fóruns e movimentos evangélicos em todo o mundo. Agora, os crentes chineses estão lançando um desafio.

 

 

Muitas igrejas na China continental vêm sendo destruídas e seus pastores continuam sendo presos. Apesar das dificuldades internas, diversas lideranças organizaram recentemente o evento “Missão China 2030”. A conferência, realizada em Hong Kong lançou um projeto impensável anos atrás: enviar 20.000 missionários chineses para diversos países do mundo até 2030.

 
No final do evento, os primeiros 200 candidatos a missionários foram apresentados. O pastor Daniel Jin, diretor da revista China Mission Today desafiou a Igreja chinesa a “trabalhar e orar” para cumprirem esses desafios missionários nos próximos anos.

 

 

Caso os alvos sejam alcançados, essa será a nova força mundial de evangelização. Jin fez ainda uma interessante observação “Ao longo dos últimos 200 anos, desde os dias de Robert Morrison, cerca de 20.000 missionários serviram na China. É hora de ‘pagar’ essa dívida com o evangelho”.

 

 

Para David Ro, diretor do Movimento de Lausanne para a Ásia comemora: “Esta primeira conferência é realmente um ponto de virada na história da Igreja chinesa”. Nos próximos anos, eles vão realizar conferências anualmente. A de 2016 será em Pequim, onde os líderes evangélicos vão continuar lutando para alcançar o objetivo lançado este ano.

 
Na última década, muitas novas igrejas foram construídas, muitas vezes sem consentimento oficial. Quando o governo local nega permissão para construir uma igreja, os moradores constroem um “salão social”, onde os encontros são realizados ou reúnem-se em casas.

 

 

 
De acordo com um estudo da Academia Chinesa de Ciências Sociais, pelo menos 45 milhões de evangélicos estão organizados nessas igrejas domésticas.

 
Não se sabe o número oficial de cristãos no país, pois o governo comunista ensina o ateísmo como norma.

 

 

 

Com informações de CBN.

OUTRAS NOTÍCIAS

Prefeitura constrói praça no Milton Gomes

Obra foi executada pela Secretaria de Serviços Públicos Banquinhos, gangorra, escorregadeira e equipamentos de ginástica são itens que compõem a nova praça construída recentemente na