Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 24/03/2019

Claudio Tencati pede apoio do torcedor após empate em Natal

Após o árbitro José Woshington da Silva apitou pela última vez na partida entre Vitória e ABC, um pequeno motim foi iniciado no meio do campo do Frasqueirão. O motivo? Um pênalti não marcado a favor do Vitória já perto dos 45 minutos do segundo tempo. Neto Baiano escorou de cabeça e o lateral Jonathan cortou a bola com a mão – fato que foi solenemente ignorado pelo trio de arbitragem.

 

Estreante da noite, Claudio Tencati foi até o meio da confusão para cobrar a arbitragem e acalmar um pouco os ânimos. Visivelmente chateado na saída do gramado, o treinador se conteve e focou em pedir o apoio da torcida do Vitória para o jogo decisivo que acontece no próximo sábado, contra o Náutico, no Barradão. O que estará em jogo é o futuro do Vitória neste primeiro semestre. Uma derrota significa um mês sem jogos oficiais, além de um baque no já combalido orçamento do rubro-negro neste ano.

 

Apesar do empate em 0x0, o novo treinador avaliou de forma positiva o desempenho do time em campo. Segundo Tencati, o Vitória teve uma postura mais coesa e apresentou uma melhora na autoestima que creditou às conversas que teve com os jogadores durante a semana de treinamentos.

 

Por outro lado, o comandante de 45 anos assumiu que a equipe ainda precisa evoluir em diversos fatores, destacando a falta de agressividade para atacar.

 

Aproveitando o espaço, ele salientou que apesar das dificuldades, a classificação para as quartas de final não está perdida e que o Vitória precisa muito do apoio de seu torcedor para conseguir alcançar o feito e não perder de vez. O treinador convocou a torcida do Leão para o próximo jogo afirmando que entende o momento “de coração partido e magoado da torcida”, mas que só juntando torcida e elenco será possível chegar ao objetivo.

 

Pelo contexto do ano, o pedido de Tencati é ousado. Até aqui, a média de público do Vitória em 2019 é de apenas 2.658 pagantes. Somando todos os oito jogos que o Leão fez no Barradão este ano, o público não é suficiente sequer para bater a lotação máxima do santuário rubro-negro: apenas 21.266 ingressos foram vendidos frente à capacidade de até 35 mil pessoas que cabem no Barradão.

 

*Com supervisão do subeditor Miro Palma-(Mauricia da Matta/EC Vitória)