Com quase 20 anos, Comunidade Terapêutica Gênesis pede ajuda para ampliar assistência a dependente químico

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Responsável pela recuperação de cidadãos portadores de dependência química, a Comunidade Terapêutica Gênesis, localizada no bairro Papagaio em Feira de Santana, está necessitando do apoio da sociedade, para manter o seu trabalho. Ao usar a Tribuna Livre da Câmara nesta terça (7), o seu diretor, o sargento aposentado da Polícia Militar José Hilton da Conceição, solicitou aos vereadores que destinem verba de subvenções sociais, no Orçamento Municipal que será votado este mês, em apoio aos projetos. Segundo ele, embora seja considerada de Utilidade Pública, por título conferido através do Poder Legislativo, a entidade de quase 20 anos de atividades jamais recebeu recursos públicos, seja em nível municipal, estadual ou federal.

“Peço aos senhores, não esqueçam dessa instituição”, ele apela, dando a certeza de que “investiremos qualquer valor que seja de forma responsável e prestaremos as devidas contas de cada real aplicado”. São assistidas no espaço aproximadamente 40 pessoas, algumas delas presentes nas galerias da Casa da Cidadania, nesta oportunidade. “Queremos avançar no sentido de acolher mais vidas. Nosso município tem uma carência muito grande no atendimento aos nossos irmãos viciados em drogas e que desejam se tratar”, assinala.

José Hilton diz que a Comunidade Terapêutica Gênesis, criada pelo pastor Beto, já falecido também se preocupa em integrar as famílias, na assistência que realiza. Muitos que passaram pelo tratamento, ao final de nove meses se reintegraram à sociedade, tornando-se profissionais nas mais diversas áreas e até mesmo empreendedores.

Portal Cidade Gospel, com informações da Ascom

OUTRAS NOTÍCIAS