Versículo do dia
Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor.

Comerciantes comemoram crescimento nas vendas no MAP

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

09779b1f-b1ea-4496-92f2-10fef1f70fceDesde que foi reinaugurado no início de janeiro, o Mercado de Arte Popular, que ganhou diversas melhorias de infraestrutura, vem registrando um movimento acima da média quando comparado com o período anterior à reforma. Dona “Nenzinha”, costureira que se dedica à tarefa de confeccionar roupas especiais, usadas nos rituais religiosos de matrizes africanas, conta que enquanto esteve nas instalações provisórias do MAP na rua Olímpio Vital, a clientela nunca deixou de procurá-la, mas garante que não vai sentir saudades.
“Aqui as perspectivas são bem melhores para aumentar o número de clientes. Passa gente do Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, e minhas roupas não é qualquer um que faz. Modéstia à parte, são perfeitas”, revela, com uma pontinha de orgulho pelo trabalho que desenvolve com a máquina de costura instalada no próprio box. “É para dar os ajustes na hora da entrega”.
Nesta terça-feira, 16, entre os visitantes, um grupo de turistas franceses que fazia compras no MAP, principalmente souvenires relacionados à cultura nordestina e baiana em especial. Além do que compraram para presentear pessoas da família, os estrangeiros disseram estar levando para a Europa uma boa impressão da hospitalidade local. “Être en pays de connaissance” (É estar entre amigos), disse um deles.

 

A presença cada vez mais numerosa de visitantes que falam outras línguas motivou a realização de um curso de inglês a ser ministrado no próprio MAP e de forma acessível a todos os comerciantes.

 

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS