Versículo do dia
Onde não há conselho os projetos saem vãos, mas, com a multidão de conselheiros, se confirmarão.

Conquista vence o Bahia por 3 a 0 e abre vantagem na disputa pelo título baiano

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

RTEmagicC_bahiaconquista02.jpg O Vitória da Conquista derrotou o Bahia por 3 a 0 na primeira partida da final do Baianão, na tarde deste domingo (26), no estádio Lomanto Junior, em Conquista. Pressionando o tempo todo, perseguindo o triunfo e superior em campo, o invicto Conquista abriu vantagem e pode até perder por 2 a 0 a partida de volta que fica com o inédito título baiano. A partida decisiva acontece na Arena Fonte Nova, no domingo (3), e o Bahia precisa no mínimo devolver o placar para se sagrar campeão.

 

O Bahia tomou sufoco no primeiro tempo. O Conquista pressionava a saída de bola e jogava com velocidade em busca do gol. Aos 12 minutos, Titi se atrapalhou na saída de bola, Tatu roubou e o zagueiro tricolor acabou fazendo falta na entrada da grande área. Na cobrança, a bola bateu na barreira. Aos 19, grande chance: Tatu ganhou na corrida de Titi e Thales e, na cara de Jean, tentou encobrir o goleiro, mandando para fora.

 

Outra grande chance do Conquista veio aos 27. Apodi cruzou para a área, Jean saiu mal para cortar a bola, que sobrou para Carlinhos mandar de primeira. Em cima da linha, Titi conseguiu salvar o Bahia, evitando o primeiro gol do time da casa. A torcida provocou o arqueiro tricolor com gritos de “frangueiro”, lembrando o gol tomado por ele contra o Ceará, pelo Nordestão.

 

As chegadas do Bahia eram menos perigosas. Maxi teve chance aos 17, depois de escanteio de Bruno Paulista, mas pegou mal em voleio e mandou para fora. Depois, de cabeçada, o camisa 7 acabou pegando fraco e Viáfara defendeu com tranquilidade.

 

Tatu continuava infernizando a zaga do Bahia. Aos 40 minutos, em mais um lance do jogador, ele saiu na cara do gol, mas chutou direto para Jean, que fez defesa com tranquilidade.

 

Segundo tempo e gol

 

Logo na volta para o segundo tempo, o Conquista transformou a superioridade em gol. Depois de cobrança de falta pela direita, Fausto subiu mais que a defesa tricolor e cabeceou para o gol de Jean, abrindo o placar no Lomanto Junior.

 

O Bahia tentou responder rápido. Aos 4 minutos, Kieza foi até a linha de fundo e cruzou para cabeçada de Leo Gamalho, que mandou no meio do gol. Viáfara defendeu com facilidade. Aos 10 minutos, em ataque rápido, Gamalho tocou para Maxi pela direita, o argentino avançou, encheu o pé e carimbou o travessão do Conquista. No rebote, Souza, de longe, mandou para fora.

 

Mas o Bahia não conseguia marcar e acabou levando o segundo. Em bobeada de Thales, a bola ficou com Diego Aragão na área e ele concluiu com categoria e força, deixando 2 a 0 no Lomanto Junior.

 

Com o placar bastante adverso, o técnico Sérgio Soares tirou o volante Wilson Pittoni e colocou o atacante Zé Roberto em campo, para colocar o time para cima do Conquista. Mas foi o Conquista quem marcou de novo. Aos 28 minutos, André Beleza chutou da entrada da área e mandou no cantinho do goleiro Jean, que não conseguiu chegar na bola.

 

O Bahia ainda tentava marcar um gol. Aos 30 minutos, Souza levantou na área e Zé Roberto acertou bela cabeçada, mas Viáfara conseguiu fazer excelente defesa. O time tricolor não se encontrava em campo e corria riscos no contra ataque. O Conquista tocava a bola e a torcida em festa gritava “olé”, até que o juiz apitou o fim de jogo.

 

Correio- Foto: Estadão Conteúdo

OUTRAS NOTÍCIAS