Versículo do dia
Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração.

Conselho define reajuste de 14,9% na tarifa de ônibus de Feira de Santana

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

1212015225131Integrantes do Conselho Municipal de Transportes de Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia, definiram reajuste de 14,9% na tarifa local do transporte público. A decisão, que foi aprovada na tarde de segunda-feira (12), estabelece aumento no valor da passagem de ônibus de R$ 2,35 para R$ 2,70.

 

Em entrevista ao G1, o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Ebenezer Tuy, afirmou que a decisão foi tomada pela maioria do Conselho – que tem representantes do poder público, empresários e sociedade civil -, sendo que o estudo de um nova previsão tarifária foi acordado com rodoviários no dia 24 de dezembro de 2013, após paralisação que afetou o transporte público durante três dias no município.

 

Conforme Tuy, o aumento da tarifa em 2015 é justificado por dois motivos. O primeiro estaria relacionado à falta de aumento no valor da passagem há dois anos. “A gente quer deixar claro que, em 2013 e 2014, não houve reajuste em Feira. Dezesseis capitais tiveram aumento desde 2014. Numa pesquisa atual, nós temos 15 capitais que aumentaram a tarifa em 2015. Feira de Santana, ao contrário, reduziu a tarifa em 2013: passou de R$ 2,50 para R$ 2,35”, disse sobre o reajuste definido após protestos que mobilizaram o país em julho de 2013.

 

A primeira justificativa, segundo o secretário de Transporte, leva ao segundo motivo que explica o aumento na passagem. “As empresas alegaram desequilíbrio nas contas. Durante esses dois anos houve aumento de salário, como acréscimo no valor combustível, lubrificantes, insumos. Se não houver aumento, [as empresas] entram desequilíbrio econômico”, disse.

 
De acordo com Ebenezer Tuy, o município de Feira de Santana tem frota de 224 veículos, que são administrados por duas empresas: Princesinha do Sertão e 18 de Setembro. O aumento da tarifa, a partir de agora, precisa ser homologado pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM).

 

Outras decisões

 

Reunião de Conselho aprovou outros projetos, como implementação do “Corujão” – que autoriza a ampliação de horário de circulação dos ônibus de meia-noite até 1h -, além de questões relacionadas à criação do Controle Operacional de Transporte, que estaria em processo de finalização. A licitação do transporte local também foi discutida e, segundo Ebenezer Tuy, o edital deve sair até o final de janeiro deste ano.

OUTRAS NOTÍCIAS