Versículo do dia
Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui, sempre, o bem, tanto uns para com os outros como para com todos.

Coordenação do SAMU esclarece questionamentos de servidores

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Em vista de dúvidas levantadas por um grupo de servidores do SAMU, a coordenação do órgão emitiu nesta segunda-feira, 13, a seguinte nota, com esclarecimentos acerca das várias queixas formuladas por eles durante uma recente manifestação.

EQUIPES QUE INTEGRAM A USA, USB E MOTOLÂNCIA

O SAMU dispõe de três equipamentos para atender à comunidade. A Unidade de Suporte Avançado (USA), uma UTI Móvel, pela legislação, é composta por enfermeiro, médico e condutor. Em algumas situações esse dispositivo conta, além da equipe citada, com um técnico ou auxiliar de enfermagem; a Unidade de Suporte Básico (USB), responsável pelas ocorrências de baixa gravidade, é formada pelo técnico de enfermagem ou auxiliar de enfermagem e condutor. Em casos específicos, o enfermeiro tripula esta unidade; a motolância dá apoio e suporte as USB’s e USA’s, sendo tripulada pelo técnico de enfermagem ou enfermeiro.

Em ocorrências de pacientes SUSPEITOS OU CONFIRMADOS de coronavírus, assistidos pela USA, o técnico de enfermagem não tripula a unidade. Na assistência de pacientes com suspeita ou confirmado de Covid 19, pela USB, o técnico de enfermagem é encarregado de integrar a equipe, podendo haver, excepcionalmente, a convocação de um enfermeiro. Conforme os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde tem o objetivo de proteger os profissionais do Samu, considerando que atuam em ambientes não controlados e portanto estão mais expostos aos riscos de contaminação.

PUNIÇÃO A TÉCNICA DE ENFERMAGEM

A funcionária se recusou a participar de atendimento a um paciente SUSPEITO de Covid-19. Considerando que o atendimento de urgência e emergência não pode esperar, pois a prioridade é a vida do paciente, nossa equipe não pode se omitir das suas competências e funções. Um profissional que se recusa a fazer um atendimento dessa importância, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, não pode estar trabalhando no serviço de urgência móvel. E nós, enquanto responsáveis por uma instituição de saúde, jamais podemos permitir que um paciente fique sem atendimento. Dessa maneira, a nossa conduta naquele momento foi direcionar o enfermeiro para o atendimento e afastar essa profissional de suas atividades por apenas um dia.

A enfermeira que substituiu a técnica comunicou a situação à coordenadora de Enfermagem, que juntamente com a coordenação do Núcleo de Educação Permanente e o médico regulador, conversou com a funcionária. Esta retrucou de forma desrespeitosa, sinalizando, inclusive, que tinha acordado com os demais técnicos de enfermagem não atuar em ocorrências Covid-19. O médico regulador, que é a autoridade sanitária e estava presente, registrou o fato em livro de ocorrência.

UNIFORMES DE TRABALHO

Em relação ao fardamento das equipes do SAMU192, a distribuição é feita com responsabilidade e conforme a necessidade, com base na natureza dos serviços e das equipes envolvidas.

TESTES RÁPIDOS PARA FUNCIONÁRIOS

Todos os nossos profissionais realizam testes, de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Havendo algum funcionário que deseje esclarecimentos ou mesmo apresentar questionamentos, estamos à inteira disposição.

ADAPTAÇÃO A UMA NOVA REALIDADE

Neste momento de pandemia, os serviços de saúde e toda rede de atenção a emergência vem se adaptando e se estruturando de acordo com as necessidades na assistência à população. Ajustamos nossas rotinas para melhor atender ao público externo, a comunidade que acessa o serviço através do número 192, e também aos nossos funcionários. Dessa forma, nossas equipes estão sendo retreinadas, redirecionadas e isso é feito diuturnamente, com vistas em identificar nossas fragilidades, dar melhor retorno à população e garantir a permanência de uma assistência qualificada.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS