Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 12/06/2019

Coordenadoras pedagógicas aprendem a gerir sala de aula virtual

Incrementar o elo comunicativo entre professores, gestores e coordenadores pedagógicos. É este o objetivo da formação sobre ferramentas educacionais da Google, oferecida pelo Núcleo de Tecnologias, Nutec, da Secretaria de Educação da Prefeitura de Feira de Santana. Iniciada na última semana, a capacitação segue até esta quarta-feira, 12; a formação é destinada aos coordenadores pedagógicos das escolas municipais.

 

Durante estes encontros, os técnicos do Nutec vêm tratando do Google Sala de Aula. A ferramenta permite a criação de um ambiente virtual em que a equipe pedagógica de uma escola pode criar uma turma e inserir planejamento, estabelecer atividades, dar orientações, etc. – tudo acompanhado pelo olhar do coordenador pedagógico. Professores e alunos têm acesso à classe; os pais podem receber resumos das atividades realizadas.

 

O Governo do prefeito Colbert Martins Filho, através da Secretaria de Educação, aderiu ao programa G Suite for Education. Nele, a Google disponibiliza recursos educacionais gratuitamente para instituições de ensino, a exemplo do Google Sala de Aula. Com a última etapa, a ser realizada nesta quarta-feira, as coordenadoras completam as quatro aulas presenciais do curso. Ao todo, é oferecida carga horária de 45 horas. O restante da formação é ministrado em vídeos-aulas, disponibilizadas na Internet.

 

Segundo João Mota, técnico do Nutec e um dos formadores da capacitação, o objetivo destes encontros é transformar as coordenadoras em multiplicadoras do conhecimento adquirido e motivar o uso das ferramentas em suas escolas.

 

Para Manoela Guimarães, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Padre Giovanni Ciresola, do bairro Cidade Nova, as classes virtuais otimizam o relacionamento entre os profissionais do setor. “Acho uma boa ideia por que podemos compartilhar propostas e planejamentos, além de dar feedbacks às atividades realizadas na plataforma pelos professores”, destacou.

 

Secom