Coreia do Norte proíbe comemoração do Natal

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Reprodução - rede social

A um mês do Natal, muitas pessoas pelo mundo já estão esperando e se preparando para essa grande celebração cristã. Mas essa não é uma realidade na Coreia do Norte, onde as autoridades proibiram qualquer tipo de celebração do Natal.

O povo norte-coreano enfrenta a opressão, ao invés de ter qualquer esperança que remeta ao Natal. Na Coreia do Norte, os lideres criaram a própria comemoração, que acontece na véspera de Natal. A data não celebra Jesus, e sim o aniversário de Kim Jong-suk, a esposa do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-sung. Nesse dia, acontecem reuniões públicas e festividades nas escolas, fábricas e universidades como alternativa às celebrações natalinas.

A Coreia do Norte é o país onde os cristãos são mais perseguidos, sendo o número 1 na Lista Mundial da Perseguição desde 2002. Cristãos em qualquer parte do país são extremamente vulneráveis à perseguição extrema. Por lá, qualquer ato que não demonstre lealdade completa à família Kim leva à punição que, na maioria das vezes, é a morte.

Leve esperança

Existe uma forma muito prática de contribuir para que nossos irmãos norte-coreanos tenham um Natal feliz. Muitos deles que fogem encontram refúgio em casas seguras na China, onde recebem alimento físico e espiritual. Com uma doação, você ajuda a suprir as necessidades de refugiados norte-coreanos na China.

Fonte: Portas Abertas

OUTRAS NOTÍCIAS