Versículo do dia
Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder.

Corretora de imóveis é proibida de assinar emails com mensagens cristãs

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Uma corretora de imóveis da Virgínia entrou com um processo na semana passada, depois que um conselho estadual a proibiu de incluir versículos da Bíblia ou mensagens com temas cristãos em suas assinaturas de e-mail ou site de negócios.

 

Hadassah Carter era um agente imobiliária licenciado pelo governo em 2017, quando o Conselho Estadual da Virginia apresentou uma queixa contra ela por suas mensagens de fé em sua correspondência pública, de acordo com o processo.

 

Especificamente, sua assinatura de e-mail dizia: “Pela fé e liberdade, Jesus te ama e com Deus todas as coisas são possíveis”. Seu site incluía esta mensagem: “‘Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo o que cresse. Nele não pereça, mas tenha a vida eterna’ (João 3:16). Estou disponível para você quando você precisar de mim”.

 

Ambas as mensagens, segundo o conselho, violaram o código de moradias da Virginia Fair, que afirma que o “uso de palavras ou símbolos associados a uma determinada religião” devem ser “evidências de uma preferência ilegal”.

 

Desde 2017 Carter não exerce mais sua profissão de corretora e “teme fazer declarações religiosas em conexão com sua prática real por causa da possível ação da diretoria”, diz o processo.

 

O Centro Americano de Direito e Justiça entrou com uma ação contra um tribunal estadual, alegando violações da liberdade de expressão e da liberdade religiosa garantidas pela Virgínia e pelas Constituições dos EUA.

 

“Ninguém deveria ter que justificar sua liberdade de expressão ou sua religião para um órgão regulador”, escreveu Jordan Sekulow, da ACLJ. “Ameaçar o trabalho de alguém porque essa pessoa expressa sua fé viola a liberdade de expressão, e por isso devemos combater essas agressões à liberdade religiosa, sempre que surgirem”.

 

Fonte: Guia-me com informações de Christian Headlines

OUTRAS NOTÍCIAS